domingo, 9 de agosto de 2009

MEU PAI...MEU HERÓI!



Meu orgulho diante das minhas realizações pessoais.
A lembrança de suas lágrimas quando eu fazia um carinho, não se apagarão pai!
E eu não esquecerei do seu esforço para suprir as minhas necessidades.
As horas extras realizadas para que o presente tão aguardado chegasse.
Ou as fases de grandes dificuldades financeiras, mas onde o amor nunca faltava.
A sua angústia quando eu adoecia.
Ou quando demorava para chegar em casa...
A sua figura a me esperar no portão...
A felicidade de sentar no chão e juntos brincarmos...
O imenso contentamento diante das festas que celebravam minhas conquistas.
Ou o apoio diante dos fracassos que vieram nas curvas da vida.
É isso que permanece...
Mesmo que o tempo passe, eu jamais esquecerei dos momentos que passamos juntos.
Do seu doce sorriso.
Ou das vezes em que me dava bronca.
Da sua preocupação em me mostrar o caminho correto.
Das vezes em que foi me socorrer quando eu caia!
Pai...
Não esquecerei das vezes em que se sentou para conversar comigo.
Quando fingia não ouvir as minhas malcriações.
Ou quando me colocava de castigo.
De quando ia me buscar na porta do colégio...
Quando implicava com algum namorado...
Ou quando me fazia passar vergonha entre a minha turma.
Sabe pai...o tempo passou...
E descobri muita coisa...
Descobri que você não é o super herói dos desenhos infantis.
Mas sempre enfrentou inúmeros desafios para me defender.
Que tem suas limitações, instantes de fragilidade e também sente medo.
Que torce para o time errado...=]
Mas sempre acerta o caminho do meu coração.
E com tudo isso o tempo passou, os cabelos ficaram brancos.
As mãos se tornaram trêmulas.
Você perdeu um pouco da agilidade.
Mas os seus olhos ainda refletem o imenso amor que sente por mim...
Talvez não nos falemos tanto quanto gostaríamos.
Talvez nem nos lembremos da última vez que nos vimos, ou nos abraçamos...
Mas o amor, ahhhhhhhh, esse rompe qualquer fronteira e permanece.
E hoje, todos os meus abraços e beijos serão PRA VOCÊ MEU PAI AMADO...

TE AMO MEU PAI!! ♥

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Diga não aos julgamentos preconceituosos...




Julgamos muitas vezes sem ao menos conhecer, evitamos, nos omitimos.
Sabemos julgar, mas fazer uma reflexão sobre o que tudo nos rodeia fica difícil. Fazemos a nossa auto-análise sem conhecer os fatos, nos manifestamos e até nos mostramos preconceituosos (...).
Por isso...Conheça-me antes, olhe dentro de mim!!!
Não abra tua boca, sem saber de minha história.
Não venha me julgar...!
Quem é você?
Deixe-me apresentar, antes do teu julgar.
É fácil falar, mas antes, venha comprovar!
Não sou Perfeita, não sou Santa!
Tente experimente, conhecer um pouco de mim...
A pessoa que você ignora e julga!
Pouco sabes de mim.
Pouco sabes do meu viver.
Poupe bem tua língua.
E venha antes me conhecer.
Depois que tiver certeza de quem sou, antes de sua saída,
se olhe no espelho, e vá dizer o que encontrou, pq até o espelho teve medo
do seu julgar!!!
Ficou quieto para não correr o risco de quebrar, e o seu reflexo no espelho
em pedaços ficar.
Pense bem antes de julgar!
Quem tem telhado de vidro, não pode pedras atirar...
...E mesmo que telhado de vidro, não tivesse.
Há sempre uma brecha, por onde o vento entra.
E pode causar estragos maior que uma pedra.
Por isso digo...
Quem és tu, para me julgar?

Como dizia o Augusto Jorge Cury, “ouvir aberta e despreconceituosamente o outro e não ouvir apenas o que se quer ouvir. Expandir o mundo das ideias (pensar) através do uso da inteligência (a arte da pergunta, dúvida, crítica, observação...)”.



domingo, 12 de julho de 2009

O fascínio dos livros...


Acabei de ler uma matéria muito interessante na revista Nova Escola. Chama-se Vale mais que um trocado e trata de uma experiência que o jornalista Rodrigo Ratier fez pelas ruas de São Paulo. Ele saiu com uma caixa de livros no carro e oferecia um exemplar a todos que o abordassem pedindo dinheiro nos cruzamentos. Nos 13 oferecimentos que fez, o jornalista não ouviu sequer uma recusa. Vale ler a matéria para ver como as pessoas reagiram ao receber um livro. Eu me emocionei.
Anos atrás, tive uma experiência semelhante com um grupo de catadores de papel. Numa época em que a palavra sustentabilidade nem havia sido inventada, quanto mais virado moda, meu amigo e eu separávamos todos os papéis e livros que jogávamos no lixo e rodávamos o centro da cidade para entregar os materiais recicláveis aos catadores que se interessassem. Na nossa opinião, era a única forma de garantir que esses materiais tivessem uma destinação correta, depois de flagarmos um caminhão da prefeitura misturando tudo o que tinha sido colocado num contêiner de separação de lixo reciclável.
Numa dessas vezes, tínhamos vários livros entre os papéis para descartar. Na minha cabeça, esses livros iam ser vendidos como os demais tipos de papel. Qual não foi minha surpresa ao ouvir do catador a seguinte frase: "Oba, hoje vou poder ler uma história antes de dormir". E logo passou a folhear o livro que caiu em suas mãos.
Na minha ignorância, eu achava que esses homens e mulheres eram todos analfabetos ou que não tinham o mínimo interesse em ler. Que engano. Para minha alegria, eles dividiam comigo o fascínio pelos livros e pelas histórias maravilhosas que eles trazem.

Gostei de saber hoje, com essa matéria, que há muito mais gente como os catadores e eu ainda por aí... *-*

Você pede a Deus para falar com você e... acredita no que ouve?

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Anjos distraídos...




Era uma vez um anjinho, muito distraído, chamado Amorel...
Ele recebeu uma incumbência de Deus:
- Amorel, acabo de inventar os humanos, eles estão classificados como homem e mulher.
Cada um tem seu par e já estão todos alinhados de par em par.
Pegue esta bandeja de humanos, e leve para que eles habitem a Terra.

Amorel, ficou contente, pois há muito tempo o Senhor não o chamava para tão nobre trabalho.
O anjinho pegou a bandeja e ao virar uma esquina lá no céu, trombou com uma anjinha chamada Amanda.
A bandeja voou longe, e todos os casais de humanos se misturaram.
Amorel e Amanda ficaram desesperados e foram contar para Deus o ocorrido.

O Senhor falou: - Vocês derrubaram, vocês juntarão!

Porém, parece que Deus se esqueceu que os anjinhos eram distraídos.
E é por isso que a cada dia os casais se juntam e se separam.
Os dois anjinhos, trabalham incessantemente para que os casais originais se encontrem.
O trabalho é muito difícil, tanto é que por muitas vezes eles juntam casais errados,
pois os humanos espalhados ficam inquietos e cobram o serviço dos anjinhos o tempo todo.
Quando os humanos se mostram muito desesperados, os anjinhos unem dois desesperados, mas logo depois percebem o engano e os separaram.
E, por muitas vezes, está separação é brusca, pois não se tem tempo a perder.

Recebi um bilhete dos dois anjinhos e vou mandar pra vocêis agora: =D

"Se você é um humano, queremos pedir desculpas pela nossa distração, pois errar não é só humano!

Estamos trabalhando com empenho, porém, sempre contando com a ajuda de vocês.
Não se desesperem mas também, não se isolem, tentem se mostrar realmente,
quem é cada um de vocês, pois a medida que cada um mostrar o que é de verdade, vai tornar o nosso trabalho mais fácil.
Aproveitamos a oportunidade, para nos desculpar pelas separações abruptas, sabemos que elas geram muito transtorno, mas se nós o separamos de alguém, é por que em algum canto vimos alguém bem mais parecido e por isso precisamos isolá-los para facilitar o encontro...
Fiquem com Deus."

Um beijo,

Anjos Amorel e Amanda.


Ai está então, não se desesperem e esperem, acreditando sempre que sua metade te encontrará! =D
Confie em DEUS e nos anjinhos pq ela vai chegar...!

"História retirada do livro de:
José Orlando Nussi"


quarta-feira, 1 de julho de 2009

Anjos do Amor...

glitters



Há Anjos que se apresenta com suas vestes de luz, com suas mãos de doçura, com sua voz sincera...
Sempre sorri. Sempre abraçaaaaaaa.
Sempre envolve e alivia a dor.
Não discrimina, nem julga, acolhe sempre a todos.
Sua forma gentil e delicada tem feições de força e poder irresistíveis.
Às vezes se apresenta como uma luz dourada, outras vezes azul, rosa ou prateada...
É sempre da cor exata que nossos olhos puderem enxergar.
Alguns o descrevem com feições masculinas, outros com feições femininas. Depende de quem o vê.!
Para uns é jovem, outros o vêem idoso, por vezes parece uma criança.
Porém todos sabem: ele toma a forma que preciso for quando sua presença é necessária.
Assim ele pode parecer ser grande ou pequeno.
Pode tomar o formato do vento, da lua, das estrelas, do mar, do céu colorido ao entardecer, para promover paz, alegria, saúde ou beleza que emociona.
Também pode assumir a voz da mãe que acalenta ou a voz de um amigo e até de um desconhecido nas horas de precisão.
Ele pode estar presente num beijo enamorado.
Naquele abraço, quando tudo parecia perdido.
Numa prece compartilhada.
Pode estar no sorriso que encanta, ou no pão repartido.
Em uma obra de arte ou da tecnologia...
Ser a presença de alguém querido quando a doença visita, ou a angústia o atormenta...
Ele pode apresentar-se em forma de flor, de um arco-íris que surge colorindo o céu, de gotas de orvalho, de chuva que molha a terra seca, gerando vida na alma da Terra.
Sua essência pode gerar um livro, ou uma essência que cure e alivie.
Para alguns ele pode vir como o carinho de um cãozinho maroto, que o afaga quando o dia torna-se pesado e sombrio.
Ou nos sons de alegria vindos de um filho que lhe chama ou de uma música que o emociona...
Quando tocados por sua presença nos sentimos mais fortes e seguimos mais felizes em nossa caminhada, por um certo tempo, até que dele nos esquecemos...
Um dia, após muitos encontros com este Anjo descobrimos que ele nos deixou algo: um presente.
E esses são tempos de uma experiência única, é quando sentimos que nossas palavras exalam um perfume de encanto...
Quando descobrimos, surpresos, que somos nós, agora, quem sempre sorri, sempre abraça, sempre envolve e alivia a dor.
Sem discriminarmos a quem, sem julgamentos, acolhendo a todos, de uma forma gentil e delicada, mas ainda assim trazendo feições de força e poder irresistíveis.

Há um anjo chamado amor e ele vive na Terra, espalhando bênçãos e tocando corações.

Você já o sentiu hoje?
Envolveu-se em seu perfume?
Ouviu sua voz?
Reconheceu seu olhar?

Percebeu o pulsar deste anjo dentro de seu coração? ... *-*


terça-feira, 30 de junho de 2009

Amigo é aquele que gosta de nós assim como somos..não enxerga Nossos defeito..e quanto acha algum os transforma em virtudes..


Sentado de frente para o mar, lá estava ele, triste, a pensar.
E junto à brisa leve que tocava seu rosto, sentiu aquela mão a lhe afagar.

Ela: - Faça um pedido meu amigo, e coloque dentro do seu coração....o que você quiser.
Ele: - Como? Você tem...
Ela: - Silêncio! Faça seu pedido!
...
Anda, agora acredita que será realizado! Seja rápido!

Ele: - Mas... Nunca se sabe quando, como, onde o próximo milagre poderá vir, nem o próximo sorriso, ou o próximo desejo a ser realizado.
Ela: - Mas se você acreditar que ele está bem próximo, talvez ali na esquina...E conseguir abrir sua mente e seu coração para essa possibilidade...para essa certeza... Você acabará conseguindo o que tanto deseja.
Ele: - O mundo é tão mágico...
Ela: - Você só precisa acreditar nessa magia. Anda, faça seu pedido!
Ele: - hum..pronto!
Ela: - Que bom...
Agora acredite...com todo o seu coração...

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Não deixem que seus corações se afastem!!!


Um dia, um mestre japonês fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
"Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?"
"Gritamos porque perdemos a calma", disse um deles.
"Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?"
Questionou novamente o pensador.
"Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça", retrucou outro discípulo.
E o mestre volta a perguntar:
"Então não é possível falar- lhe em voz baixa?"
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:
"Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?"
O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.
Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar- se mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.
Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?
Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê?
Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena.
Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.
E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta...Seus corações se entendem.
É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas."
Por fim, o pensador conclui, dizendo:

"Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta".



domingo, 31 de maio de 2009

GENTE NUA ...


Muitas vezes encontro pela rua, sob marquises, gente adormecida...

Esfarrapada, suja e seminua, que no relento, arrasta sua vida!

Quando acorda, o sol já vai bem alto.

Com gestos lentos, dobram cobertores, bem devagar, sem nenhum sobressalto

como fossem veteranos atores...

Sem pressa, nessa vida sem destino pisam os passos de não sei pra onde...

levados quiçá, pelo desatino.

Pra trás, ficaram todas as lembranças...

Nada perguntam e ninguém responde.

Sombras nuas, e sem confiança!

E Hoje eu choro!
Pois percebi que o mundo não é mais cor-de-rosa, o significado do amor foi apagado. Na vida existe o bem e o mal, mas se o amor ainda fluir o bem ganhará, só que não flui, daí o mal sempre ganha!
Deus...Eu gritei pro mundo escutar que sem amor não podemos ficar... Achei que no meu mundo era tudo perfeito, mas não, me enganei..., agora mesmo sem eu querer choro sempre, grito sempre no silêncio do meu coração, mas ninguém me escuta!!!.
Sei que o mundo não pode voltar áh ser perfeito, mas eu posso continuar
tentando...Tentando fazer o ser humano sentir que se nos esforçar-mos conseguiremos mudar isso, e trazer mais amor para nosso coração e para todos em nossa volta!!
Na ignorancia do homen é que se perde o briho do amor...E na virtude de quererem mudar é que se vê, que não tem forças e desistem.
A desistencia os leva a deixar o amor e estragar os sonhos. Felizmente, existem aqueles em nosso meio que fazem do amor um estilo de vida, no qual se renova a cada dia na certeza de uma esperança.
Se todos fossem assim, eu naum choraria mergulhada em tristeza, mas riria com o explendor de um pássaro que se liberta a cada dia como se naum restasse nenhum segundo cortando os céus azuis numa manhã de verão, pra ser feliz...

quarta-feira, 27 de maio de 2009

NÃO EXISTE COISA MAIS IMPORTANTE E MAIS LINDA QUE O AMOR!


Nesta quarta-feira, dei de cara com esta frase pichada no muro do Cemitério da Consolação, aqui em São Paulo..
O que me chamou a atenção, não foi á frase em si, porque essa eu já tinha visto em outra ocasião, mas a indignação com que parece que foi escrita. -- com a qual concordo em gênero, número e grau, senti nela que pessoas estão gritando isso por ai em pichações para que o mundo entenda que só o amor pode romper barreiras e nos fazer felizes de verdade...
Dá para entender com isso, que em um mundo em que as pessoas só pensam em dinheiro, e em acumular coisas, ser donas de mansões, carros importados, status, elas se esquecem do principal...”O AMOR”!
Porque hoje em dia o status, as grandes marcas e as aparências contam mais que o amor, por isso as pessoas precisam sair por aí lembrando as outras pessoas que fazem parte desse mundo sordito, do que realmente é importante: O AMOR...
Amor que deveria se expressar pela compaixão, pelo respeito aos outros, pelo cuidado com a natureza, pela valorização da vida, pelo cuidado com as pessoas que estão ao seu lado.
Ironia é ver esta frase num muro de cemitério. Será que é por que a gente só se lembra disso na hora da morte, quando já não se pode fazer mais nada a respeito?
Vou fazer minhas as palavras desse anônimo pichador. Mas dessa vez com uma pequena mudança. O amor não é apenas importante.

É O MAIS IMPORTANTE NESSA VIDA PORRAAAAAAAA!!!

domingo, 24 de maio de 2009

REENCONTRO DE ALMAS...♥


Aqui hoje vou deixar um trecho da mais linda história de amor que já li!
Se preparem, para reconhecer a tua alma...Ela pode estar ai do seu ladinho, ou quem sabe vc passou e a viu, como se ela áh chamasse...=]


Cecília não sabia que aquele seria um outro dia, seria um dia diferente de todos os outros, seria um dia onde o sol a tomaria sem medo. Percebeu então um clarão que inindou seu coração e a fez despertar todos os sentidos adormecidos...
Era de manhãzinha ainda, o sol queimava gostoso, calmo, dando as boas vindas no corpo, André bateu á sua porta naquele momento...Quando Cecília o viu...Quando André a viu, em cada segundo se fitando num silêncio gritante!
Foi então que a emoção tomou conta de ambos e a emoção se transformou em doce encanto, um reencontro surpreendente...
Mesmo que nunca estivessem estado juntos antes, mais foi essa a sensação de ambos.
O momento mágico onde uma ALMA se reconhece em outra ALMA.
Onde faz brotar uma lágrima secular de uma saudade que se acabou de matar...Cecília percebeu o silêncio murmurando como se a felicidade fosse encontrada e nos olhos de André vê um reencontro, uma alma sofrida que na eternidade foi perdida...
André a fita fundo nos olhos como se estivesse diante do impossível, tentando puxar pela memória vazia lembranças do invisível!
Ainda parado na porta...Parecia que naquele instante, que o tempo já não fazia sentido...Apenas a necessidade de se contemplar um reencintro que de uma outra vida se perdeu!
Cecília pensava:
-será que fomos parceiros em uma dança perdida em nossa existência???
Enquanto André refletia:
-será que fomos cúmplices de um grande ato de amor com juramento de amor eterno???
O que seria aquela sensação de ternura que envolvia ambos mais uma vez...
Sem dizer uma só palavra, André a tomou num abraço terno, amoroso, a envolvendo em seus braços e Cecília nada fez a não ser se entregar aquele afago...Foi então que ela sentiu o aperto no coração como uma dor dos que permanecem apaixonados, a suportar o maldoso tempo e a insuportável saudade, foi então que sentiu uma outra verdade a nascer de seu coração...
Naquela manhã...Naquele primeiro instante em que se viram ambos souberam que já se conheciam,,,Ambos sentiram-se reconhecer a ALMA diante de seus olhos, perceberam-se os laços que um dia os fizeram estar ligados, e por algum motivo os separou, mais que silenciosamente se reencontraram por coincidência do acaso...

BOM TÁ AI UM POUQUINHO DESSA LINDA HISTORIA...
ESPERO TER DISPERTADO A SUA VONTADE DE LER ESSA LINDA HISTORIA DE AMOR...
PQ EU ACREDITO QUE ALMAS GÊMEAS EXISTEM, E SE ENCONTRAM...SEJA NESSA VIDA
OU NUMA PROXIMA...QUEM SABE! =]



"É na tua alma que reconheço todo o universo do meu prazer...
E pela necessidade louca de te ver eu viajo no tempo, encontrando-te em cada pensamento que me faz perceber que sem ti eu não vivo
e não vou conseguir sobreviver!
Sermos felizes a espaços, não é opção nem tão pouco uma eficaz solução!
Mas o tempo passa e parece não ter mais fim, o elixir do amor que deixaste sobre mim...
Aquelas noites mágicas em que nos fundimos na cristalização resplandecente dos nossos sonhos...
Fez-nos perceber as tonalidades puras de um reencontro de almas...Fusão perfeita de um amor que atravessa os cosmos.
Hoje a saudade atravessa a distância, chegando até mim sobre a forma de sopros de ternura, trazendo todos os sinais da suavidade do teu ser...Que eu amo INFINITAMENTE e não quero perder!
Pq é em ti que eu encontro forças para sorrir! "


quinta-feira, 21 de maio de 2009

Para refletir...Um lindo conto, que nos mostra o amor puro e verdadeiro! "O Rouxinol e a Rosa !!!"



Era uma vez, um Rouxinol que vivia em um jardim.
No jardim havia uma casa, cuja janela se abria todas as manhãs.
Na janela, um jovem, comia pão, olhando as belezas do jardim.
Sempre deixava cair farelos de pão, sobre a janela.
O Rouxinol, comia os farelos, acreditando que o jovem os deixava de propósito para ele.
Assim criou um grande afeto, pelo jovem que se importava em alimentá-lo,
mesmo com migalhas.
O jovem um dia se apaixonou.
Ao se declarar a sua amada, ela disse que só aceitaria seu amor, se como prova, ele desse a ela,
na manhã seguinte, uma rosa vermelha.
O jovem, percorreu todas as floriculturas da cidade, sua busca foi em vão, não encontrou nenhuma rosa vermelha
para ofertar a sua amada.
Triste, desolado, o jovem foi falar com o jardineiro da casa onde vivia.
O jardineiro explicou a ele, que poderia presenteá-la com
Petúnias, Violetas, Cravos, menos Rosas.
Elas estavam fora de época, era impossível conseguí-las, naquela estação.
O Rouxinol, que escutara a conversa, ficou penalizado pela desolação do jovem, teria que fazer algo para ajudar seu amigo,
a conseguir a flor.
Assim, a ave procurou o Deus dos pássaros que assim falou:
* Na verdade, você pode conseguir uma Rosa Vermelha para teu amigo, mas o sacrifício é grande, e pode custar-lhe a vida!
* Não importa respondeu a ave. O que devo fazer?
* Bem, você terá que se emaranhar em uma roseira, e ali cantar a noite toda, sem parar, o esforço é muito grande, seu peito pode não agüentar.
* Assim farei, respondeu a ave, é para a felicidade de um amigo!
Quando escureceu, o Rouxinol, se emaranhou em meio a uma roseira, que ficava frente a janela do jovem.
Ali, se pôs a cantar, seu canto mais alegre, precisava caprichar na formação da flor.
Um grande espinho, começou a entrar no peito do Rouxinol, quanto mais ele cantava, mais o espinho entrava em seu peito.
O rouxinol não parou, continuou seu canto, pela felicidade de um amigo, um canto que simbolizava gratidão, amizade.
Um canto de doação, mesmo que fosse da própria vida!
Do peito da pobre ave, começou a escorrer sangue, que foi se acumulando sobre o galho da roseira, mas ela não se deteve nem se entristeceu.
Pela manhã, ao abrir a janela, o jovem se deteve diante da mais linda Rosa vermelha, formada pelo sangue da ave, nem questionou o milagre,
apenas colheu a Rosa.
Ao olhar o corpo inerte da pobre ave, o jovem disse:
* Que ave estúpida!
Tendo tantas árvores para cantar,
foi se enfiar justamente em meio a roseira que tem espinhos...

Enfim:
Cada um dá o que tem no coração...
Cada um recebe com o coração que tem....

quinta-feira, 7 de maio de 2009

A LENDA DA JOVEM MARIPOSA E A ESTRELA ...




Conta a lenda que uma jovem mariposa de corpo frágil e alma sensível voava ao sabor do vento certa tarde, quando viu uma estrela muito brilhante, e se apaixonou.
Excitadíssima, voltou imediatamente para casa, louca para contar à mãe que havia descoberto o que era o amor.

- Que bobagem! - foi a resposta fria que escutou.
- As estrelas não foram feitas para que as mariposas possam voar em torno delas.
Procure um poste ou um abajur, e se apaixone por algo assim; para isso nós fomos criadas.

Decepcionada, a mariposa resolveu simplesmente ignorar o comentário da mãe, e permitiu-se ficar de novo alegre com a sua descoberta.
"Que maravilha poder sonhar!" pensava.
Na noite seguinte, a estrela continuava no mesmo lugar e ela decidiu que iria subir até o céu, voar em torno daquela luz radiante, e demonstrar seu amor.

Foi muito difícil ir além da altura com a qual estava acostumada, mas conseguiu subir alguns metros acima do seu vôo normal. Entendeu que, se cada dia progredisse um pouquinho, iria terminar chegando na estrela, então armou-se de paciência e começou a tentar vencer a distância que a separava de seu amor.
Esperava com ansiedade que a noite descesse, e quando via os primeiros raios da estrela, batia ansiosamente suas asas em direção ao firmamento.

Sua mãe ficava cada vez mais furiosa:

- Estou muito decepcionada com a minha filha - dizia.
- Todas as suas irmãs, primas e sobrinhas já têm lindas queimaduras nas asas, provocadas por lâmpadas!
Só o calor de uma lâmpada é capaz de aquecer o coração de uma mariposa; você devia deixar de lado estes sonhos inúteis, e arranjar um amor que possa atingir.

A jovem mariposa, irritada porque ninguém respeitava o que sentia, resolveu sair de casa. Mas, no fundo - como, aliás, sempre acontece - ficou marcada pelas palavras da mãe, e achou que ela tinha razão.

Por algum tempo, tentou esquecer a estrela e apaixonar-se pela luz dos abajures de casas suntuosas, pelas luminárias que mostravam as cores de quadros magníficos, pelo fogo das velas que queimavam nas mais belas catedrais do mundo.
Mas seu coração não conseguia esquecer a estrela, e, depois de ver que a vida sem o seu verdadeiro amor não tinha sentido, resolveu retomar sua caminhada em direção ao céu.

Noite após noite, tentava voar o mais alto possível, mas quando a manhã chegava, estava com o corpo gelado e a alma mergulhada na tristeza. Entretanto, à medida que ia ficando mais velha, passou a prestar atenção em tudo que via à sua volta. Lá do alto, podia enxergar as cidades cheias de luzes, onde provavelmente suas primas, irmãs e sobrinhas já tinham encontrado um amor. Via as montanhas geladas, os oceanos com ondas gigantescas, as nuvens que mudavam de forma a cada minuto. A mariposa começou a amar cada vez mais sua estrela, porque era ela quem a empurrava para ver um mundo tão rico e tão lindo.

Muito tempo se passou, e um belo dia ela resolveu voltar à sua casa. Foi então que soube pelos vizinhos que sua mãe, suas irmãs, primas e sobrinhas, e todas as mariposas que havia conhecido já tinham morrido queimadas nas lâmpadas e nas chamas das velas, destruídas pelo amor que julgavam fácil.

MORAL DA HISTORIA;
A mariposa, embora jamais tenha conseguido chegar à sua estrela, viveu muitos anos ainda, descobrindo toda noite algo diferente e interessante.
E compreendendo que, às vezes, os amores impossíveis trazem muito mais alegrias e benefícios que aqueles que estão ao alcance de nossas mãos.


domingo, 3 de maio de 2009

APRENDA SEMPRE...PQ UM DIA NUNCA É IGUAL AO OUTRO...!




Qual é o segredo do amor?
Como fazer um relacionamento resistir ao tempo, resistir a rotina, ao ego de cada um?
Se apaixonando não pela figura que se apresenta, não pelo sonho que você idealizou, mas pela pessoa que de alguma maneira te conquistou.

Quem se apaixona pelo cheiro da pessoa amada, pelo riso solto ou pela franqueza, pelo jeito tímido ou debochado de ser, aprende a amar a essência e separa: o que é real do que é sonho...

Só ama de verdade quem "admira" os detalhes da pessoa amada, e são os detalhes que fazem toda a diferença.

Muita gente procura amores de cinema, onde tudo faça a diferença, a pele, o sorriso, a altura, os cabelos, a simpatia, a inteligência, o bolso, a profissão, são tantas exigências, tantas requisições, e o amor pede tão pouco: no início admiração, depois do conhecimento inicial: atenção, depois de algum tempo juntos: dedicação, e junto com o respeito, que deve existir sempre!!!
O amor para resistir ao tempo precisa de detalhes, as vezes tão pequenos, que acabam gerando um elo, uma aliança que torna o casal único, isso se chama cumplicidade, e é o que faz a diferença.

Cúmplices, são mais do que amigos, mais do que irmãos, mais que amores, são almas afins que se reconhecem mesmo de longe, onde o olhar fala mais do que mil palavras, detalhes que fazem de um relacionamento, o verdadeiro amor, o que dura além do tempo, e transformam duas pessoas em "almas gêmeas".


sábado, 25 de abril de 2009


Você pode produzir-se e ir se divertir, brincar, cantar e dançar, ou dizer em tom amargo que já passou da idade ou que essas coisas são fúteis sérias e bem situadas como você.
Você pode olhar com ternura e respeito para si próprio e para as outras
pessoas, ou com aquele olhar de censura, que poda, pune, fere e mata, sem nenhuma consideração para com os desejos, limites e dificuldades de cada um, inclusive os seus.
Você pode amar e deixar-se amar de maneira incondicional, ou ficar se
lamentando pela falta de gente à sua volta, e pela falta de um verdadeiro AMOR!
Você pode ouvir o seu coração e viver apaixonadamente ou agir de acordo com o figurino da cabeça, tentando analisar e explicar a vida antes de vivê-la.
Você pode deixá-la como está para ver como é que fica ou com paciência e trabalho conseguir realizar as mudanças necessárias na sua vida e no mundo à sua volta.
Você pode deixar que o medo de perder paralise seus planos ou partir para a ação com o pouco que tem e muita vontade de ganhar.
Você pode amaldiçoar sua sorte, ou encarar a situação como uma grande
oportunidade de crescimento que a Vida lhe oferece.
Você pode mentir para si mesmo, achando desculpas e culpados para todas as suas insatisfações, ou encarar a verdade de que, no fim das contas, sempre você é quem decide o tipo de vida que quer levar.
Você pode escolher o seu destino e, através de ações concretas caminhar
firme em direção a ele, com marchas e contramarchas, avanços e retrocessos, ou continuar acreditando que ele já estava escrito nas estrelas e nada mais lhe resta a fazer senão sofrer.
Você pode viver o presente que a Vida lhe dá, ou ficar preso a um passado que já acabou - e portanto não há mais nada a fazer -, ou a um futuro que ainda não veio - e que portanto não lhe permite fazer nada.
Você pode ficar numa boa, desfrutando o máximo de coisas que você é e
possui, ou se acabar de tanta ansiedade e desgosto por não ser ou não
possuir tudo o que você gostaria.
Você pode engajar-se no mundo, melhorando a si próprio e, por conseqüência, melhorando tudo que está à sua volta, ou esperar que o mundo melhore para que então você possa melhorar.
Você pode continuar escravo da preguiça, ou comprometer-se com você mesmo e tomar atitudes necessárias para concretizar o seu Plano de Vida.
Você pode aprender o que ainda não sabe, ou fingir que já sabe tudo e não precisa de aprender nada mais.
Você pode ser feliz com a vida como ela é, ou passar todo o seu tempo se lamentando pelo que ela não é.
A escolha é sua.
E o importante, é que você sempre tem escolha.
Pondere bastante ao se decidir, pois é você que vai carregar - sozinho e sempre - o peso das escolhas que fizer.

PORQUÊ VOCÊ FAZ SUAS ESCOLHAS...SUAS ESCOLHAS FAZEM VOCÊ!

segunda-feira, 20 de abril de 2009

QUER SABER???




Na calada da noite pé ante pé fui até a geladeira sem fome sem vontade de nada.
No fundo, no fundo eu queria era alimentar minh'alma...
Ela estava faminta de saudade, e alma assim só presta pra ficar suspirando de tempos em tempos.
Procura vã no vão da noite.
Mal sabia eu que essa lacuna no tempo e no espaço ia me pegar de jeito e vez ou outra,ia me sacudir pelos ombros e me fazer chorar baixinho...
Mal sabia eu que saudade tem vida própria e alma tem fome!!!
Mal sabia eu que ah distancia pode ser nada ou o infinito.
E tudo isso depende de como o dia amanhece lá fora... =[




Faz Chover DEUS...!


http://www.youtube.com/watch?v=Kojl1dx3UhE

PENSAMENTOS...PALAVRAS!!!


Lendo o texto do poeta uruguaio Mario Benedetti. Tirei inspiração para escrever esse texto...! No original, chama-se "Alegría de la tristeza" e está no livro "La vida ese paréntesis" que, até onde sei, permanece inédito no Brasil.

O poema diz que a gente pode entristecer-se por vários motivos ou por nenhum motivo aparente, a tristeza pode ser por nós mesmos ou pelas dores do mundo, pode advir de uma palavra ou de um gesto, mas que ela sempre aparece e devemos nos aprontar para recebê-la, porque existe uma alegria inesperada na tristeza, que vem do fato de ainda conseguirmos senti-la.
Pode parecer confuso mas é um alento. Olhe para o lado: estamos vivendo numa era em que pessoas matam em briga de trânsito, matam por um boné, matam para se divertir. Além disso, as pessoas estão sem dinheiro. Quem tem emprego, segura. Quem não tem, procura. Os que possuem um amor desconfiam até da própria sombra, já que há muita oferta de sexo no mercado. E a gente corre pra caramba, é escravo do relógio, não consegue mais ficar deitado numa rede, lendo um livro, ouvindo música. Há tanta coisa pra fazer que resta pouco tempo pra sentir.
Por isso, qualquer sentimento é bem-vindo, mesmo que não seja uma euforia, um gozo, um entusiasmo, mesmo que seja uma melancolia. Sentir é um verbo que se conjuga para dentro, ao contrário do fazer, que é conjugado pra fora.
Sentir alimenta, sentir ensina, sentir aquieta. Fazer é muito barulhento.
Sentir é um retiro, fazer é uma festa. O sentir não pode ser escutado, apenas auscultado. Sentir e fazer, ambos são necessários, mas só o fazer rende grana, contatos, diplomas, convites, aquisições. Até parece que sentir não serve para subir na vida.
Uma pessoa triste é evitada. Não cabe no mundo da propaganda dos cremes dentais, dos pagodes, dos carnavais. Tristeza parece praga, lepra, doença contagiosa, um estacionamento proibido. Ok, tristeza não faz realmente bem pra saúde, mas a introspecção é um recuo providencial, pois é quando silenciamos que melhor conversamos com nossa ALMA. E dessa conversa sai luz, lições, sinais, e a tristeza acaba saindo também, dando espaço para uma alegria nova e revitalizada. Triste é não sentir nada.

The world is at the hands of that it has the courage to dream and to run the risk of live its dreams.


http://www.youtube.com/watch?v=R_k267ZH4oQ&feature=related

sábado, 18 de abril de 2009

...


"Podem até maltratar meu coração,
mas meu espírito ninguém vai conseguir quebrar..."


http://www.youtube.com/watch?v=3s0-Nn8gYRg

sexta-feira, 17 de abril de 2009

HÁ ROSA!!!


Um certo homem plantou uma ROSA e passou a regá-la constantemente e, antes que ela desabrochasse, ele a examinou.
Ele viu o botão que em breve desabrocharia, mas notou espinhos sobre o talo e pensou... “Como pode uma bela flor vir de uma planta rodeada de espinhos tão afiados?”
Entristecido por este pensamento, ele se recusou a regar a rosa, e, antes que estivesse pronta para desabrochar, ela morreu...
Assim é com muitas pessoas.
Dentro de cada alma há uma rosa: as qualidades dadas por Deus é plantadas em nós crescendo em meio aos espinhos de nossas faltas e falhas...
Muitos de nós olhamos para nós mesmos e vemos apenas os espinhos, os defeitos, e esquecemos de ver á "ROSA...."
Nós nos desesperamos, achando que nada de bom pode vir de nosso interior. Nós nos recusamos a regar o bem dentro de nós, nos recusamos á sentir o amor dentro de nós, e conseqüentemente, isso morre.
Nós nunca percebemos o nosso potencial.
Algumas pessoas não vêem a rosa dentro delas mesmas, alguém mais deve mostrá-la a elas... Então deixe que Deus te mostre, sinta como ele é lindo, e como o amor dele enche nossa alma, e achará a ROSA em você!
Um dos maiores dons que uma pessoa pode possuir ou compartilhar é ser capaz de passar pelos espinhos e encontrar a rosa dentro de outras pessoas.
Esta é a característica do amor, esse que vêm de Deus!!! -- Olhar uma pessoa e conhecer suas verdadeiras faltas.
Aceitar aquela pessoa em sua vida, enquanto reconhece a beleza em sua alma e ajuda - lá, junto com PAPAI, pra que ela perceba o quanto ela é especial e importante, e assim ela superará suas aparentes imperfeições.
Se nós mostrarmos a essas pessoas as “ROSAS”, Elas superarão seus próprios espinhos.
Só assim elas poderão desabrochar muitas e muitas vezes, e sentir o amor!!!




http://www.youtube.com/watch?v=XglNXhHF-68

quinta-feira, 16 de abril de 2009

AS VEZES ME CALO POR NÃO ENTENDER!!!


O Amor que eu te tenho é um afeto tão novo que não deveria se chamar Amor
de tão irreconhecível, tão desconhecido que não deveria se chamar amor...

Poderia Se Chamar Nuvem
Pois Muda De Formato a Cada Instante
Poderia Se Chamar Tempo
Porque Parece Um Filme Que Nunca Assisti Antes

Poderia Se Chamar Labirinto
Pois Sinto Que Não Conseguirei Escapulir
Poderia Se Chamar Aurora
Pois Vejo Um Novo Dia Que Está Por Vir

Poderia Se Chamar Abismo
Pois é Certo Que Ele Não Tem Fim
Poderia Se Chamar Horizonte
Que Parece Linha Reta, Mas Sei Que Não é Assim

Poderia Se Chamar Primeiro Beijo
Porque Não Lembro Mais do Meu Passado
Poderia Se Chamar Último Adeus
Que Meu Antigo Futuro Foi Abandonado

Poderia Se Chamar Universo
Porque Nunca o Entenderei Por Inteiro
Poderia Se Chamar Palavra Louca
Que na Verdade Quer Dizer Aventureiro

Poderia Se Chamar Silêncio
Porque Minha Dor é Calada e Meu Desejo é Mudo
E Poderia Simplesmente Não Se Chamar
Para Não Significar Nada e Dar Sentido a Tudo

O Amor é a única flor que brota e cresce sem ajuda das estações! =D

http://www.youtube.com/watch?v=RweSOliB_Kg

sábado, 11 de abril de 2009


Saudades...

Eu tenho saudades de tudo que marcou a minha vida. Quando sinto cheiros, quando me lembro do passado, eu sinto saudades... Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei... Sinto saudades da minha infância... Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro... Sinto saudades do futuro, que se idealizado, provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser... Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei, de quem disse que viria e nem apareceu; de quem apareceu correndo, sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer. Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito; daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre; de coisas que eu tive e de outras que não tive mas quis muito ter; de coisas que nem sei que existiram mas que se soubesse com certeza gostaria de experimentar; Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes, de casos, de experiências... Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer, dos livros que li e que me fizeram viajar, dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar das coisas que vivi e das que deixei passar, sem curtir na totalidade; Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que, não sei aonde, para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi... Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades em japonês, em russo, em italiano, em inglês, mas que minha saudade, por eu ter nascido brasileira, só fala português embora, lá no fundo, possa ser poliglota. Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente, quando estamos desesperados, para contar dinheiro, fazer amor e declarar sentimentos fortes, seja lá em que lugar do mundo estejamos... Eu acredito que um simples "I miss you", ou seja lá como possamos traduzir saudade em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha. Talvez não exprima, corretamente, a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas. E é por isso que eu tenho mais saudades... Porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos. Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis, de que amamos muito o que tivemos e lamentamos as coisas boas que perdemos ao longo da nossa existência...
Sentir saudade, é sinal de que se está vivo!

sexta-feira, 10 de abril de 2009


Eu e meu Deus!

Diante de Ti, fecham-se meus olhos, abre meu coração. Sinto-Te tão perto…posso sentir Teu olhar. Não posso guardar o que desejei pra mim. São Teus os meus planos; que eu aspire a Tua vontade. Tens me ensinado que o que Tens reservado é o melhor. Se dói o coração, é assim que Tu queres amar. Meu Senhor, as consequências da entrega a Ti ultrapassam os limites e inspiram a alma a Te amar. Tenho sede de Ti, e troco o que tenho pelo que Tu queres me dar. Se vem do Teu coração, é minha melhor escolha! Quero me entregar e aceitar a forma certa de Te amar! Conheces o meu coração e sabes o que deves mudar. Que seja Tua a liberdade que tanto tomei pra mim… Que minh’alma carregue apenas o que vem de Tuas mãos. Que eu não encontre espaço pra fazer o que quero. Que eu colha, no desejo do Céu, a força pra não desistir. Que na Tua misericórdia eu encontre a salvação e bonança pro meu coração. Que Tu possas também sentir meu olhar. Minha vida é pra Ti, e mesmo falha, meu coração só deseja Te amar. Mais do que tudo o que vem dos homens, minha alma deseja ser Tua. E para sempre ser Tua, e para sempre cada vez mais Tua!

http://www.youtube.com/watch?v=bXf8BlQBHkg&feature=related

sábado, 4 de abril de 2009



Tô indo pro shopping comprar sapatos...
Tô cansada da hipocrisia nos relacionamentos.
Politicagem.
Falsidade.
Superficialidade.
Oportunismo.
Tô indo pro shopping comprar sapatos...
Tô cansada da ambição.
Concorrência.
Pilantragem.
Competitividade.
Consumismo.
Tô indo pro shopping comprar sapatos...
Tô cansada da banalidade.
De crianças jogadas pela janela.
De homens arrastados nos carros.
Crueldade.
Impunidade.
Tô indo pro shopping comprar sapatos...
Tô cansada das mentiras.
Da fome.
Da miséria.
Falta de humanidade.
Incapacidade.
Tô indo pro shopping comprar sapatos...
Tô cansada da justiça divina que às vezes é injusta.
Deixa quem não precisa.
Leva quem não precisava...
Saudade...
Tô indo pro shopping comprar sapatos...
Enquanto sonho com um mundo melhor.

Tô indo pro shopping comprar sapatos para proteger meus pés quando eles voltarem ao chão! =/

quinta-feira, 2 de abril de 2009



FOTO TIRADA POR MIM NO CENTRO DA CIDADE! ^^"
PRECISO DIZER MAIS ALGUMA COISA...??? =D

domingo, 22 de março de 2009


Fui levada hoje ao encontro de um ANJO!!


Sim, fui levada ao encontro de um Anjo.Vou contar a experiência, e a emoção desse encontro!
Estava eu hoje indo ao encontro de meu papai Jesus ao chegar em sua casa, senti uma paz muito grande, paz essa que á tempos não sentia, logo que entrei senti o espiríto santo, nossa não consegui conter minhas lágrimas, sentei e logo começou uma linda música e eu fechando meus olhos, me vi á passear numa Floresta...Não sei pq mas não consegui abrir mais meus olhos á música penetrou minha alma e logo me vi em uma linda Floresta, que eu chamei de "Floresta Encantada." Nunca vi, em toda minha vida,um lugar tão Lindo!
Eu entrava em tantos caminhos bonitos que chegou em um ponto,que não sabia, qual direção tomar.
Andei quilômetros e mais quilômetros. Só via muito verde, muitos pássaros coloridos, todos eles voando de um lado para o outro. Todos alegres, cantando e saudando, talvez minha chegada...Nunca vi coisa igual!
Havia pássaros de todas as espécies: Lindos!...Lindos!...Lindos!... Quando, de repente, avistei um caminho repleto de flores. Flores de todas as cores. Era um caminho sem fim, muito claro.Vi os raios de sol aparecendo por entre árvores parecia que os pássaros estavam me levando para algum lugar muito diferente, muito especial! Eu não sabia o porquê. Quando surgiu a minha frente, um lugar realmente encantado. Eu não sei como falar sobre tanta beleza!
Sentei-me no meio das flores. Parecia que eu estava elevada, flutuando,ouvindo sons em minha direção. Quando abri os olhos, estava eu, em frente de uma cachoeira gigantesca! Nunca havia visto uma cachoeira tão maravilhosa!
E a minha volta, estavam todos aqueles serezinhos lindos: Havia duendes, elfos, todos brincando tocando instrumentos musicais.Tocavam flautas, violinos e outros instrumentos. Traziam flores, coroa de flores, muita água cristalina e jogavam tudo isso, carinhosamente em cima de mim.
Não me perguntem de onde vieram, que nem eu mesma entendo...!
E junto á eles apareceram, borboletas multicoloridas. Elas foram me levando, me levando, para dentro de uma gruta e entraram comigo. A gruta era de uma luminosidade, tão grande, que eu fiquei um pouco ofuscada. A minha vista ficou turva de tanto brilho. Continuamos a caminhar pela gruta que parecia não ter fim. E á linda música continuava em minha alma...enquanto andava, surgiam fadas lindas, voando em minha direção, todas querendo me transmitir alguma coisa, e eu, não entendia o porquê...
Elas me pegaram pelas mãos. Eu saí flutuando, flutuando!!!- Comecei a ouvir vozes: Um coral de vozes que me deixou emocionada! Chorei muito, ao ver tanta beleza! Quando olho, vem em minha direção, um Anjo Lindo!.. Lindo!...Lindo!...Ele colocou-se diante de mim, e disse:
- "Filha, não chores"! Levanta a cabeça e olha para mim! Eu sou Aquele Anjo que tanto querias ver! Olha-me, abre teus olhos!
Quando abri meus olhos, ví aquela figura linda: esguia, elegante, usando cabelos longos e cacheados. Olhos azuis da côr do céu.! As asas pareciam ser maiores do que êle: Asas brancas, alvas, batendo com suavidade e delicadeza! A túnica que usava era de uma transparência ímpar. Parecia que estava cheio de luz.! E êle era mesmo uma luz muito forte, e continuou a falar comigo. Ele me disse:
- "Filha,Deus me enviou aqui, porque sabia que vinhas. E que você tinhas um sonho de conhecer um Anjo. Então, estou aqui para te saudar!...Vim, em nome de todos os Anjos, de todas as hierarquias para te brindar e agradecer tudo o que tens feito por nós, mostrando ao mundo as nossas mensagens.Te pedimos filha amada e querida: Continua espalhando mensagens de Paz, de Bondade, de Amor ao Próximo e, nunca te esqueças: Faze o bem sem olhar a quem!...E para ti, eu vou dar o meu nome: Eu sou o "ANJO DA PAZ "!
Sou a PAZ que todos procuram, e não sabem encontrar! Vai, filha, vai em frente, espalha por esse Planeta o que sempre fazes. Está em PAZ que estarei ao teu lado, ajudando-te e
encaminhando-te para junto de todos nós."

Nossa meus amigos, eu chorava muito...com uma intensidade que não sei explicar, não conseguia parar..!!! Ao abrir meus olhos pude sentir ainda á doce presença daquele anjo, e papai me olhava com aqueles doces olhos...ahhhhhh, que lindo aqueles olhos...!!!
Nada que escrevi aqui foi inventado, pq estive com papai de corpo e alma, e vi e senti tudo isso...e sei que o poder dele é inexplicavél...e ele ao me ver hoje me presentiou com aquele doce anjo que veio ao meu encontro...e me fez viajar sim, pra lugares que só ele consegue nos levar!
Sabe não sei se mereço tanto amor, mas eu entrego o meu amor á ele...e que sempre seja feita á vontade dele nunca á minha!

O AMOR DE PAPAI É SIMPLES ASSIM...E HOJE, O SENTI MAIS FORTE DO QUE NUNCA!


...Se foi sonho ou realidade, isto pra mim já não importa o que emporta é que eu o senti com minha alma e coração e sou grata á papai por isso! =D


sábado, 21 de março de 2009



.Enxaqueca.
30 minutos de espera. "Cheguei com enxaqueca, vou sair com malária se demorar mais" ela pensou, impaciente. Não se mexia, a luz incomodava, uma criança no final corredor chorava, e as pessoas de branco tagarelas e sem atender continuavam á passear.
Um rapaz entra apressado, pega a senha e senta. "Ele parece com meu anjo" pensa ela...e suspira...
Uma voz da sala á frente grita seu nome, caminha devagar, sala estranha. Ao canto esquerdo, um pequeno armário de vidro, com algumas ampolas, teve sensação de ter voltado ao tempo, parecia uma sala da Cruz Vermelha em tempos de Guerra.
(E a cabeça doia)
O que você tem? Ham? O que você tem? dessa vez em um tom mais alto. "Estou com enxaqueca desde ás 11h00, já tomei esse remédio aqui" abre a bolsa tira uma enorme necessary vermelha, vasculha e entrega. Eu estou em tratamento para enxaqueca.
Não deveria doer, então.
"É não deveria."
E sua pressão como está? "Deve estar boa, sei lá não medi." Põe o braço aqui, coloca uma éspecie de relógio, mas é para medir a pressão. aperta e zooooom aperta seu pulso. "Moderno", pensa. Pressão boa, vou te dar uma medicação para enxaqueca, logo passa, logo passa.
"Vai me dar sono?"
Não.
Me acompanhe. O médico já com seus cabelos brancos, levanta e abre a porta. "Meu amor, abre a porta dizendo: Vou abrir a porta para a primeiro anjo do dia"
ela sorri e pensa novamente nele.
(é. ela sente falta)
Caminham sem falar nada, entrega a folha enorme. "Obrigada.". Garota, menos stress e cuide-se, vira devagar, todavia rápido o suficiente para que ela não retruque. Dessa vez não gritam seu nome, uma enfermeira, com o sorriso no rosto diz: Vamos lá? "Vamos" sem expressar empolgação.
"Não vai deixar meu braço roxo?" Não, eu vou lhe ensinar um truque, é só pressionar levemente, após tirar a agulha.Segura por 3 minutos e pronto."Nissim Miojo!" (hehe)
É, com ar de quem não quis discordar. Pausa. olha para seringa. Uma gargalhada. Ahh menina, comparou sua veia com um miojo, pela rapidez.Termina, agora só aperta e pode voltar para casa. Segura por três minutos. Pronto. odeia hospitais, pega sua bolsa, diz obrigada e caminha com passos largos.Avisa a filha pelo celular a volta para casa, entra na lotação... Toca justamente a música da banda que ele gosta. Mais uma das coincidências do mundo, que a gente não entende, mas agradece.
Fecha o olho, e pensa nele. "Suspira"...É suas palavras estão aqui no meu coração, e faz meu corpo ainda arrepiar e minha alma aquecer..."pensa ela..."A enxaqueca já não incomodava, "pensava nele"... "Que angustia" ... "Que dor"Fecha os olhos, e a música continua...chega em casa.
Já toma um banho e deita. E mais uma vez, pensa nele.Olha para o braço com curativo, ...é a segunda vez em uma semanas, ela precisa se cuidar...



Amor não faz previsão de tempo, ele é cheio de Contra tempo...
O amor não tem "Roteiro pré-definido" ele chega...não bate na porta...Entra!


sexta-feira, 20 de março de 2009



É só a febre...!



O telefone tocou. Ele atendeu. Ela não dizia nada. Ele podia ouvir a respiração dela do outro lado. Algo estava errado. Fazia tempo desde a última vez em que ouviu a voz dela, parecia estar tudo bem. Ela SEMPRE estava bem e isso impressionava até seus amigos mais próximos. Mas dessa vez ele sabia que ela não estava nada bem."Acho que é a febre, sabe!? Acho que estou sempre em estado febrio" eram as primeiras palavras do telefonema, nenhum "alô" ou o famoso "oi, tudo bem?". Ela continuou:"Quanto mais eu ando pela cidade, mais eu sinto o suor, mesmo hoje com 12°C, eu sinto calor. Deve ser alguma coisa.""O que aconteceu? Você está bem?" ele tenta acalmá-la, finge um real interesse que nem ele sabia que estava lá."Sabe, eu queria ser como você. Não se importar com tanta coisa que acontece no mundo, levar uma vida 'simples', não pensar tanto como eu penso, ou pelo menos nas coisas que eu penso. Queria ter como única preocupação meu emprego ou minha vida emocional, mas não dá.""Calma", ele insistia, já se sentindo angustiado pelo tom da conversa. Ele se lembra desse tipo de conversa e sabe exatamente onde aquilo acaba levando. "Você quer que te encontre pra gente conversar"?"Não. Eu já tentei conversar. Não adianta. Não posso te aborrecer mais. Você precisa se livrar desse fantasma, precisa estourar essa bolha de mágoa, lágrimas e confusões. Essa rotina, essa eterna melancolia.""Olha, eu tô fazendo o meu melhor. Mas a vida é foda". Ela sabia o quanto estava fazendo e sabia que não era o seu melhor."Bom, eu sei que você consegue ser feliz. Acredite. E nunca se esqueça: eu te amo. Sempre te amei, não dá pra não te amar. Você é muito bobo pra não ser amado. Mas você precisa me esquecer. Adeus".Ele continua na linha, ouve um silêncio, não consegue escolher as palavras certas. Pensa. Pensa. Pensa denovo. Abre a boca. Então um estampido do outro lado da linha."Meu deus. Alô... Alô... Não..."O telefone do outro lado está mudo. Aquela voz está muda. Pra sempre. Ele chora. Chora desesperadamente. Corre para o portão. Liga para a Emergência enquanto corre para tirar o carro. Ele sabe que é tarde demais...

terça-feira, 17 de março de 2009


A SIMPLICIDADE DE SER EU MESMA...


Vivo...e invento sempre o meu dia!
Desconheço a arrogância...Exalo pura energia!
Adoro fazer poemas de amor....Devolver sorrisos.
Acredito que o bem vence o mal. Sempre!
Enfeito o meu coração com cores!
Tento sempre conquistar novos amigos e ser sempre leal e fiel.
Tento transformar dor em alegria, nem sempre consigo mas não desisto!
Gosto do amor puro aquele que vêm do coração!
Tento sempre me inspirar na justiça...
Corro atrás dos sonhos, da inspiração, dos projetos....
Busco sempre o entendimento das coisas.
Gosto de ser sempre da paz...
Gosto de orar pra o meu papai em agradecimento pelas dádivas recebidas.
Sempre tento buscar o que me faz bem e aos outros também...
Gosto de Amar!!!
Gosto de pintar o mundo com as cores que a minha imaginação mandar...
Tento estar sempre jovem, ser sempre verdadeira...
Vivo constantemente redescobrindo as coisas belas da vida, lembrando que o sorriso é o idioma universal...
Adoro, ouvir músicas que acalmem a alma...desacelerar e aproveitar o tempo, e cada pequeno momento de prazer...

E eu sou á favor!

Das cambalhotas em lugares com tapetes.
Dos abraços repentinos.
Em fazer amizade do bar ao elevador.
Da arte de enrolar no trabalho.
Cosquinhas na barriga.
Chá gelado com os amigos.
Saídeiras.
Dançar sem ter vergonha...


Mas sou contra!

Os covardes que possuem mérito.
Ditadura da beleza.
Beleza de Photoshop.
Banalização do respeito.
Trabalhar no feriado...affffffff ninguém merece...!
Banho frio no inverno.


É isso ai...E tenho dito! =D


Sou assim...simplesmente gosto de ver a vida com o coração e sentir com áh alma!!! *-*

segunda-feira, 16 de março de 2009


Tal como uma flor de lótus...


Fecho-me ao anoitecer. Abro-me florida ao amanhecer. Sou feita das forças da terra. Das forças do céu. Das linfas da água. Das brisas do ar. Do calor do fogo. Sou de fibra. Sou rainha. Sou tua perfeição. Sou teu desenvolvimento. Sou a cessação da dualidade. Sou a realização do absoluto. Minha terra é o teu mundo, que as vezes é confuso... Porém cheio do seu amor, que é o meu mais puro adubo... E que me alimenta dos nutrientes que necessito pra crescer. Minha semente se rasga ao raio do sol. Minha energia me leva à superfície. Venço barreiras para crescer. Quebro a casca. Emerjo imaculada da profundidade lodosa. Atravesso vegetação rasteira. Enfrento águas turvas. Ultrapasso suas camadas. Porém, permaneço enraizada, me alimentando do teu mundo...deste mundo lindo, cheio de forças, cheio de amor e carinho...e é deste mundo, desta tua terra tão fértil, que quero florir e crescer cada vez mais linda! Me contrasto com a natureza que me rodeia. Permaneço alva e sem mácula. Expando minhas verdadeiras qualidades. Transformo a profundidade tenebrosa em puro néctar radiante. Minhas raízes estão na parte sombria deste mundo. Mas minha cabeça permanece erguida na totalidade da luz... Sou a síntese viva do mais profundo e do mais elevado. Do material e do imaterial. Das limitações da individualidade e da universidade ilimitada. Do formado e do sem forma. Meu aroma te impregna. Meu mantra te envolve. Minhas pétalas te entontecem. Tal como uma flor de lótus. Sou pureza, sou bela, sou desejo, sou clareza em noites escuras, sou reflexão. Sou dúvida, sonho e querer. As vezes inocente, outras nem tanto, mas comigo levo sempre o amor mais forte e puro, esse que tenho dentro de mim em cada pétala do meu ser...!


Sou a lótus dentro de ti!!!

quinta-feira, 12 de março de 2009




É isso. transformar para seguir.Transformar toda essa raiva, pela injustiça, por algo produtivo, que me mantenha concentrada o bastante para não me lembrar do passado. Construir sobre o que saiu errado, algo sólido, que nem eu mesma consiga destruir. Ninguém destrói nosso mundo, nos o destruímos, ao transformar os pitacos alheios em nossas verdades.Sim. já disseram que costumo ser muito dura com minhas palavras, quando tomada pela raiva, eu deveria cultivar esse tipo de sentimento. É. eu não aguento, essa minha consciência, do tipo retroativa-masoquista, que ás vezes tende a fazer o lobo mau ser o príncipe encantado da história.Sorte que, apesar de tudo quase sempre tem um final feliz.


E assim.. construirmos nossos castelos com as pedras que recebemos...

quarta-feira, 11 de março de 2009




7h00. 30 minutos para sair da cama, nem sempre exatos, mas sempre na média. É tudo tão linear, tudo é escolhido, e nem mais ânimo para imaginação existe, já está tudo pronto. É o café solúvel, é a felicidade na dose inserta, é o amor da internet, e o sono no relaxante muscular. Será que para tudo tem solução? Encontra na prateleira do supermercado o sonho de consumo, no cartão de crédito o sonho, e nele á falça ajuda de que tudo vai melhorar, que a última grande felicidade está no best-seller do mês, que o quê importa é ser original. E onde fica o original, quando a tendência é exposta? Quando a moda é dita, e fielmente seguida? De que vale consultoria, quando não é possível, mudar o rumo financeiro do mundo. Será que a decisão é tomada só pelos outros?Hora de levantar, eles falam do brilho de cada um, que é uma oportunidade de fazer diferente, para não deixar um dia ser em vão. E a vontade onde fica? Quem foi que falou que o ócio não há de ser produtivo? Muitas vezes, não falar nada, ou não fazer nada, pode evitar muita coisa ruim. Coisas ruins das quais o mundo já está cheio. Frases de (de)efeito, e pessoas preparadas para recebe-las.Isso não é péssimismo é realidade. Será sequer um dia, é possível optar pelo não escolher, não cobrar, e então finalmente ver, as opções que existem?Hoje não. É hora de enfrentar mais uma vez, seguir os passos que você trilhou. Felicidade estranha. felicidade igual.Há de seguir, mas é preciso contestar. É mais doce que o esperado, é mais simples do que foi dito. Dá medo. os pés não encontram o chão, a mente procura um caminho, tende a pedir uma opinião, como é difícil as vezes tomar decisões, ser alguém, ter um rumo, por iniciativa própria, quando o corpo pede ajuda, se torna fraco de tanto costume de apenas ser carregado, pelas decisões deles, onde há a compra acreditando ser autonomia.E nada pior do que esperar um dia passar, relógio inimigo, sensação de um dia em vão. Nem a imaginação quer cooperar para tornar o dia diferente. Tudo parado, corpo estático. Espera chata, hoje não é o dia de buscar o que é melhor. Ansiedade guardada lá no fundo, nem ela hoje quis se manifestar. Tédio hoje vai ser a melhor companhia.Lembranças do que passou, pensamento permanente do que poderia ser diferente, movimentos impensados, telefonemas sem dizer o que realmente sente, o dia passa, oportunidade perdida. Nem quinze minutos, desde que percebeu que o dia seria longo. dia chato, dia massante, pensamento hipócrita.O dia é um presente, mas não há vontade de abrir o pacote. Talvez seja sono, seja mera preguiça, não, hoje não é o dia de saber o que passa aqui dentro.Dia em vão. com certeza amanhã terá repulsa pelo desperdicio.


Porque, a decisão dos indecisos, é a decisão dos outros...!

domingo, 8 de março de 2009



I'm not used to play games... But I have to!


Inevitável. Não há como se entregar no primeiro. Segundo. Ou terceiro encontro. Nem ainda na primeira. Segunda. Ou terceira semana. Melhor se preservar. Fingir que não tá nem aí. Fazer tipinho. Se fazer de difícil. De repente, você conhece aquele que, aparentemente é o homem da sua vida! Tem todos os requisitos. É aprovado nas entrevistas. Passa no teste técnico. Tudo sob controle nos psicológicos. Mas você não pode informá-lo que foi admitido. Não se deve ligar. Dizer que está com saudade, nem pensar! Espera ele te convidar prá sair de novo. Motel na primeira noite? Tire isso já da cabeça, menina! Porque mulher que age assim é tachada de fácil. Mulher que age assim com um deve agir assim com todos. Mulher que é assim, é superficial. Ou está desesperada. E o que se faz com o que está aí dentro??? O que fazer com aquela vontade de mandar um torpedinho dizendo que adorou a conversa, que os beijos se casaram, que tá com saudade dos carinhos??? O que fazer com a idéia de levá-lo a um lugar super legal prá se divertirem juntos e se conhecerem um pouco mais??? DOBRA TUDO E BOTA NO BOLSO! Porque nesse mundo não se pode expressar a verdade. Porque ser intensa é ser banal. Porque aqui nesse mundo hipócrita não se pode demonstrar as vontades. Porque ser sincera não é normal! Meu desejo era escancarar. Falar tudo que penso. Mostrar tudo que sinto. Botar prá fora o que tenho por dentro. Ligar quando tenho vontade. Beijar quem eu bem entender. Transar com que me despertar o desejo. Mas não posso. Porque essa vida é um jogo. Não gosto. Não curto. Não quero. Mas, prá estar dentro, eu tenho que jogá-lo. Caso contrário, ficaria apenas na arquibancada, às vezes frustrada com o resultado sem poder fazer nada prá mudá-lo. E, estando no campo, eu posso sim fazer as minhas jogadas! E não há técnico, não há bandeirinha, não há juiz que possa me impedir.



TENTANDO COLOCAR EM PALAVRAS HÁ REVOLTA QUE SENTE O CORAÇÃO!

sexta-feira, 6 de março de 2009



Eu, livro...


Existe uma capa aqui por fora. É dura, escrita com letras douradas a data de publicação apenas. Ainda sem título. Dentro, há folhas de papel reciclado. Escritas que contam cada parágrafo da minha vida. Separadas por capítulos. Nesses, parágrafos, linhas desenhadas com letras alegres de uma criança que teve uma linda infância. Letras melancólicas de uma adolescência de perdas. Letras vibrantes das conquistas do início de uma vida adulta. Ja fui travessão, já abri aspas, já deixei dois pontos esperando o que tinha por vir. Já questionei com uma interrogação, já interroguei com três pontos e já vaguei nas reticências. Prá respirar, parei no ponto e vírgula. O agudo prá acentuar a alegria. O circunflexo prá abafar a tristeza. Já narrei, já descrevi, já resenhei, já rascunhei, já citei. Mas do que vivi até o último ponto, nada ficou em branco. Restam apenas agora, muitas folhas ainda a serem preenchidas até o ponto final. Na orelha, uma declaração ainda não sei de quem que não ousou escrever sobre essa pessoa. Ou ainda não encontrei ninguém que tenha a coragem de registrar meu ritmo bipolar intenso frenético. Na contra-capa, um briefing ainda inacabado. A capa em branco, pois será aquilo que você vê em mim. Ao me ler, por favor, não me rabisque! Não faça aquelas anotações que deixam qualquer livro novo com cara de acabado. Não use marca-texto porque eles mancham e nem sempre as manchas deixadas são as desejadas em destaque. Não faça comentários à caneta. Use o lápis. Porque, de um capítulo a outro posso te fazer mudar de idéia e você pode apagar e corrigir. Não use caneta preta que é muito fúnebre. Não use caneta azul que é muito comum. Não use caneta vermelha que agride. Use apenas lápis. E não me escreva com muita força porque pode marcar as páginas debaixo. Folheie-me com delicadeza. Leia-me com atenção. Guarde-me com carinho. Na sua melhor estante. Em cima da escrivaninha do seu escritório. Na sua cabeceira. Hoje, sou apenas uma obra inacabada. Mas, um dia, serei um best seller! ^^"



quinta-feira, 5 de março de 2009



Quando o amor fala!


Ficara claro desde o início, porque assim ele fizera questão.Não haveriam de apaixonar-se um pelo outro, não."As paixões são para os incautos" , dizia ele.Quando partia, era sempre sem revelar seu destino, e sem nunca precisar o momento de sua volta.Ela nunca sabia quando, o reencontro.E eram únicos os momentos compartilhados.Ele podia passar horas discorrendo sobre os mais diversos assuntos.E ela, ouvidos atentos, sem perder palavra.Gostava de deixar-lhe pequenos mimos, bilhetinhos, recadinhos.No espelho do banheiro, na porta do armário, nos bolsos, na carteira, nos belos livros...Sem declarações de amor, porém.Ela cumpria, sempre.Ele nunca retribuía...nunca!E por mais que o combinado tivesse sido aquele, sentia-se de alguma forma negligenciada, deixada de lado.Não demorou para que tomasse a decisão de não voltar mais.Não havia compromisso.Não havia. Não voltaria, então.E num daqueles dias de sol e céu azul, em que ele costumava vir, ela não apareceu.Ele estranhou, mas não deu importância. Algo devia ter acontecido...Voltou nos dias que se seguiram, todos os dias.E ela não estava lá, onde sempre estivera...Não respondia seus chamados no telefone.Semanas se passaram, e a ausência que antes incomodava agora doía.Num daqueles dia em que atrasado, mal tinha tempo para o café, o copo de leite sobre a mesa, não conseguia encontrar as chaves do carro.Lembrou-se da chave extra, guardada no bolso de um paletó, em seu armário.Ao enfiar a mão no bolso em busca da chave, encontrou o bilhete, cuidadosamente dobrado. Ao abrir, reconheceu a caligrafia."Amo... Eu amo... Ahhhh, como eu amo!!!E assumo toda a minha culpa.Adeus."


Sentou-se na cama, o nó na garganta.Agarrou o telefone, os dedos nervosos, a voz trêmula ao chamá-la."Oi..." ela disse.Ele dispara:"Eu não sabia, que você...que eu...Volta?

"Volto... claro que eu volto! Eu nunca mais voltei..."

Desligou, aliviado. Não foi trabalhar.Passou o dia a vasculhar gavetas, armários, bolsos e livros.Procurava pelos bilhetes, papéis dobrados.Queria saber, descobrir.Onde, quando, como.O amor o enfeitiçou...!



Deitou-se sobre o tapete do quarto, e encolheu-se esperando, desejando, rezando e pedindo que a dor fosse embora...Fechou os olhos e adormeceu ...


Na escola da vida somos sempre iniciantes...



Há muitos textos que falam das lições que aprendemos na vida. Esse seria apenas mais um se não fosse o MEU. A minha visão, as minhas lições, os meus conselhos, o meu "Use filtro solar"!
Porque agora, após anos de vida, e muitos tombos, também tenho minhas conclusões. Estou fechando mais um ciclo e iniciando outro. Mas, dessa vez, em grande estilo, com muitos aprendizados e um coração repleto de felicidade! Enquanto isso...Aprendi que, na vida, temos apenas o que desejamos. Porém, antes de desejarmos, precisamos saber se o que queremos, é o que verdadeiramente vai nos fazer felizes.Aprendi que damos valores à coisas sem importância. E quando conquistamos o que não nos importa mas achamos que têm valor, percebemos que só valorizaremos o que tem quando perdermos o que não importa.Aprendi que, mesmo assim, nunca é tarde prá recomeçar. Resgatar as crenças. Reencontrar a essência.Aprendi que às vezes devemos deixar o Id falando sozinho. Porque se o ouvirmos sempre, mais cedo ou mais tarde, seremos cobrados pelo nosso Superego e o Ego que vai pagar a conta.Aprendi que nada, nunca, é do jeito que idealizamos. Que o real, o concreto e o simples é muito mais complexo do que qualquer ilusão.Aprendi que a felicidade vem do genuíno, do franco, do natural. Não há que se comprar felicidade. Nem que se fazê-la. Muito menos conquistá-la. Há apenas que se permitir vivê-la...Aprendi que as pessoas não são totalmente boas. E que aquelas que realmente nos amam, nos provocarão sentimentos ainda mais contraditórios. E mesmo assim, continuaremos amando-as.Aprendi que família foi uma escolha, em algum momento de nossas vidas. Ou até antes delas. Mas, que por alguma razão, está em nosso caminho. E, por mais que reclamemos, sentiremos falta certamente algum dia (esteja ela presente ou não). Por isso, temos que conviver mais e reclamar menos.Aprendi que saudade dá e dói. Mas que podemos matá-la. Principalmente se a pessoa estiver perto. Um telefonema, um e-mail, uma mensagem. Podemos demonstrá-la de outro jeito qualquer que não seja só através de uma oração.Aprendi que o amor surge de onde menos esperamos sim. E no momento em que mais estamos desavisados. Porém, sabemos que lá no fundo ele é o que mais desejamos viver. Por isso que chega.Aprendi que nas pessoas há algo muito mais valioso do que o que elas aparentam, o que elas têm, o que elas exercem, o que elas fazem. Aprendi que há algo chamado essência que não muda, em nenhuma dessas ciscunstâncias. E é isso que nos atrai. E que torna uma pessoa importante em nossa história.Aprendi que a vida é feita de escolhas. E que cada escolha tem sim sua consequência. E que somos formados por elas.Por isso, hoje, sou o que sou por causa de todas as escolhas que fiz, durante esses anos. Umas certas. Outras, nem tanto. Mas todas que, por caminhos certos ou tortuosos, me fizeram aprender o que hoje sei e me tornou uma pessoa ainda melhor. E são as mesmas escolhas que me dão a certeza de que continuarei aprendendo e terei, daqui a um ciclo, muito mais coisas prá contar...