quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Yoga...e reflexão.




Hoje na minha aula de yoga aprendi muitas coisas além do básico...
E uma delas é que o universo possui um movimento semelhante ao da corda.
Os antigos chineses batizaram este ritmo de Tao...Quando o respeitamos, tudo em nossa vida funciona maravilhosamente bem. Nossa saúde é boa, prosperamos nos negócios, fazemos boas amizades, dormimos felizes e acordamos dispostos. A vida torna-se fácil, leve e divertida... Entretanto ás vezes saímos do ritmo. Queremos pular a corda no momento errado...
E eu estou devagar aprendendo como fazer para entrar no ritmo da corda...
Sei que às vezes sofremos porque caminhamos no sentido oposto ao natural... Oposto ao da corda.
Você já pensou em como são simples os ingredientes de que precisamos para sermos felizes? Não!
Bom, é porque nossos desejos estão cada vez mais complexos e não percebemos que os momentos felizes são feitos de ingredientes simples.
Como olhar o mar, conversar com um amigo (a), assistir ao pôr do sol, fazer outra pessoa sorrir, ouvir o canto dos pássaros, andar na chuva, deitar na grama pra olhar o céu, abraçar seu cachorro e dizer baixinho que o ama... (Pode ter certeza ele entendera), rir ao tropeçarmos em nós mesmos, pegar na mão, olhar nos olhos e lembrar a pessoa que você nunca á esqueceu, contar uma piada e ficar sem ar de tanto rir, comer brigadeiro na panela até dar dor de barriga...rsrsrsrsrs sempre faço isso...sentir a brisa leve do mar a bater em teu rosto enquanto por alguns minutos você fecha os olhos pra imaginar alguém ou algum lugar... ahh, e tantas outras coisas simples que nos fazem felizes...
Sabe qual nosso maior engano?
Levar a vida como quem vai ficar aqui para sempre!
Você deve estar se perguntando: E como devemos levar a vida?
E eu te digo: Como um turista deste mundo!
Pense; Quando viajamos, fazemos tudo para nossa viajem ser agradável, não é? Passeamos pelos locais mais bonitos, experimentamos as novidades e carregamos apenas o essencial.
Sabe por quê? Porque sabemos que estamos de passagem... Que cedo ou tarde iremos embora. Ninguém ficara aqui para sempre...
Temos que entender que com a vida é a mesma coisa...Estamos apenas visitando este planeta.
E eu sei que é difícil conviver com a idéia de que um dia iremos morrer, mas acho que viver como se fôssemos eternos é um tipo de fuga da realidade... Ficamos acumulando bugigangas e fazemos projetos a longo prazo para ter a sensação de que nunca precisaremos partir... E ficamos como aranhas construindo teias.
O problema é que estas teias nos imobilizam, e quanto mais nos agarramos nela, menos conseguimos usufruir de nossa vida.
Então amigos(a), vamos deixar de ser arrogantes, mesquinhos, de achar que somos os melhores, os donos da verdade, que somos imortais, e vamos seguir e usufruir deste mundo como um turista que logo terá que partir...

"Quero o frescor das manhãs tranqüilas, o calor de um abraço amigo, a calma das tardes sombrias, a paz do momento. Por isso digo, está tudo a minha volta, e eu só quero ser feliz."




By San...








.