segunda-feira, 26 de abril de 2010

LINDA E DOCE MADRUGADA!!!



A madrugada tem um fascínio sobre mim. É quando as verdades são mais sinceras, nossas barreiras se desfazem sonolentas e nos aproximamos uns dos outros. A desconstrução dos pudores, da vergonha. A hora de berrar as músicas que gostamos mais, abraçados àquela pessoa que conhecemos há anos ou duas estrofes atrás. De invocar o espírito de Napoleão, de passear pela rua sem pressa, e fugir desesperadamente de fantasmas imaginários. De inventar uma nova receita às 4h da manhã, e se arrepender pra sempre de não a ter anotado.
Me fazem falta as madrugadas memoráveis. Daquelas que a gente fica enrolando dia adentro para que não terminem mesmo já com sol a pino. Sem poder tomar banho ou cochilar para que o encanto não se quebre e vire dia e os muros voltem. Aí resta apenas ansiar pela próxima madrugada perfeita.