terça-feira, 11 de maio de 2010

"Lua lá no céu...mostra no papel...aonde encontrar..."




A visão que as pessoas tem uma das outras é um conceito muito particular, isso me inclui tb, os anos se passam e fico reparando as "mudanças de fases que tenho", não é TPM não, é crescimento, vez em quando crescemos sabia, e quando isso acontece mudamos por dentro também, e não só por fora.

A sensação que tenho é que estou numa dessas "fases" onde observo demais, ouço demais e tenho uma vontade absurda de fazer alguma coisa por mim mesma.

As vezes isso acontece em um dia, em um mês, em um ano, não há periodicidade pré-definida, apenas acontece ou não, pois para algumas pessoas, na minha visão, isso as vezes não acontece ou demora muito, mas é a minha visão.
Posso dizer que dentro de mim sempre tenho a "certeza da minha dúvida", no que me diz respeito, essa certeza é aquela voz interior que teima em me cutucar e me incomoda ou não, dependendo da minha atitude.


Sempre achei que todas as pessoas, dentro de si, tem essa voz interior, o problema é que muitas vezes, muitas mesmo, não queremos lhe escutar, porque ela vai de encontro ao que "desejamos". Só que nem sempre o que desejamos é o melhor pra nós mesmos, ou o mais adequado naquele momento ou o menos sofrido.


Antes encarava o sofrimento como uma coisa a ser evitada, não penso mais assim, se através dele vou chegar a me superar e ser uma pessoa melhor, então não posso evitá-lo, devo superá-lo.


É tudo muito lindo escrito e falando, mas como ser humano imperfeita que sou, sigo repetindo pra mim mesma essas palavras, todos os dias, até que eu acredite de verdade nelas, e faça valer a pena. Mas, enquanto isso não ocorre, vou tentando, como todo mundo, e de tentativa em tentativa, me deparo com erros e acertos, encontros e desencontros, guerra e paz, e toda essa dualidade que existe dentro e fora de nós.


Onde quero chegar com esse texto? Em lugar nenhum, porque já estou nele!!