sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Mulheres não são mulheres, são garotinhas malcriadas; rosas peraltas.


Não resisti a esse belo texto e resolvi posta-lo aqui, pois vale ser lido e relido diversas vezes... =]
E vou dizer;
"PARABÉNS CLEBER, BELÍSSIMO TEXTO E BELÍSSIMO BLOG!!" *-*




por Cleber D. Gräuth

* série de crônicas intitulada "O reencantamento do concreto"

"_ Os homens de teu planeta cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim... e não encontram o que procuram...""_ E, no entanto, o que eles procuram poderia ser encontrado numa só rosa, ou num poço de água.""_ Mas os olhos são cegos. É preciso ver com o coração..."

Elas são pequenas como eu, malcriadas e peraltas; são até mais lindas e perfumadas, vivem pouco, mas durante sua estada na terra, proporcionam guerra e paz para quem não sabe cuidar delas.

Mulheres são como rosas que colhi, são como buques que, aconchegados em meu peito, não quero mais devolvê-las para a natureza.
Porém não tem como lutar com à ordem natural, então tento me conformar e confortar minhas perdas. Fico então vendo-as irem embora; umas vão com o vento, tão fragéis, tão aventureiras; outras vão sem nem mesmo dizer adeus, e eu sei que estas sempre me trocam por um dentizinho de leão, abraçadas com eles, nem sequer entortam suas pétalas para olharem uma última vez para mim; outras vão com o tempo, voltam para seus canteiros, seus jardins, pois é lá que sentem mais segurança talvez; outras tem espinhos que espetam minha mão, deixando cicatrizes que não reclamo, pois pelo menos deixou alguma coisa. E quando vejo, sobrou apenas uma, sempre sobra uma, é esta que cuido, amo, cultivo, regando e protegendo. Minha rosa, nunca lhe deixarei, nunca lhe abandonarei por lírios, girasóis, orquídeas e toda espécie que se acha por aí no mundo. Seja sempre minha, perfumando meu dia, iluminando minha noite.

"Cleber D. Gräuth"

Lindooooooooooooooo! ♥

By San.