terça-feira, 20 de dezembro de 2011

CONTO DE NATAL... *-*



Não sou princesa, mas súdita do castelo. Trabalho na cozinha cortando batatas. Um monte delas! Quando termino o serviço, vou até a floresta. Certo dia, caiu uma tempestade terrível e não pude retornar. Adormeci sob uma árvore frondosa. Estava com muito medo. Quem conhece os verdadeiros perigos das matas?

De repente, escutei um delicado barulho. Abri com cuidado os olhos e não acreditei no que via. Um cavalo cor-de-rosa, lindo! Com um olho azul e outro verde. Os cílios eram negros e longos. A crina prateada ia até o chão. Soltava leve fumaça branca e rosa pelas narinas, clareando o nosso redor. Levantei-me com certo receio. Ele se abaixou para que sentasse em seu lombo. Alguma coisa em meu coração dizia: vá com ele!

Galopamos até chegar a um reino todo rosa. Das chaminés das casas saíam fumaça rosa. As pedras do chão das ruas estreitas também eram de cor rosa. Paramos em frente a uma casa branca, a única do tal reino. Tinha janelas e porta de cristal e delas saíam estrelas.

O cavalo se abaixou para que eu descesse. Um velhinho de barba branca apareceu. Tinha o sorriso gostoso, bochechas cor-de-rosa. Pediu que entrasse. Parecia Papai Noel. Época de Natal. Quem sabe era ele? Levou-me até a imensa árvore de Natal - toda cor-de-rosa - e disse:

- Escolha um desses presentes para você.

Eram muitos e lindos, mas peguei uma luva rosa. Ele beijou com carinho minhas mãos todas cortadinhas, de tanto descascar batatas na cozinha do castelo. Levou-me até a saída e assobiou para o cavalo. Partimos.

Cheguei em casa e olhei os olhos do animal - um verde e outro azul, que me olhavam com ternura. Fiz carinho em sua crina e ele partiu. Nessa noite, bateu em nossa porta um empregado do rei. Veio convidar os plebeus para a festa de Natal do castelo. Fiquei em dúvida se ia, porque tinha vergonha de minhas mãos. Foi quando me lembrei das luvas cor-de-rosa. Poderia escondê-las usando-as.

Quando cheguei à festa, avistei o menino que amava desde pequena. Era filho do cavalheiro do rei. Imagine eu, pobre e com as mãos machucadas das facas da cozinha. Nem olharia para mim.

De repente, percebi um chamado:

- Vamos dançar?

Dançamos. Fomos até a varanda do castelo. Lá, ele pediu que tirasse as luvas. Tive medo que deixasse de gostar de mim quando visse que não tinha mãos bonitas. Mas quando percebi, já as tinha tirado. Olhou-me dizendo:

- Você tem as mãos mais lindas que já vi. Como as de princesa.

Meu espanto era enorme. Elas estavam lisinhas, sem os machucados. Rosadas.

Escutei um forte relincho, era o cavalo rosa. Olhava para nós, mas virou-se e partiu. Mais tarde soube que quando era potro, tinha vergonha por ser rosa e porque seus olhos tinham duas cores. Seu dono o expulsou do estábulo, com medo de ele assustar os marrons, pretos, brancos e malhados. Refugiou-se na floresta e o bom velhinho o adotou. Começou a ajudar as pessoas que tinham vergonha de si mesmas. Mostrar que quando se deseja fortemente algo pode-se transformar o mundo.

Naquela noite, em vez de pegar um presente caro, escolhi as luvas cor-de-rosa. Queria esconder minhas mãos. Mas ao mesmo tempo tive coragem de superar minha vergonha. Não deixar que o que me entristecia tomasse conta de mim.

(Beth Valentim)

By San

"Que um cavalo cor-de-rosa possa aparecer em sua vida.
Mostrar o caminho da liberdade de seus medos.
Quem sabe, no Natal, você escolha sapatos que mostrem o caminho das nuvens?
Mas dê sempre a preferência pelo tom rosa.
Isso irá melhorar o seu estado de espírito e refazer sua alma." =D


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

"Remédio para quem sofre com a doença do século: A depressão..." Vou seguir a risca todo o tratamento . hehehehe =)














Medicamento: pills to smile



Composição:
Deus - É tudo... E ELE está presente
Sorriso - O máximo que puder/tiver
Abraço - Um milhão de vezes
Lágrimas - Até esvaziar o seu reservatório
Amigos - Infinito deles
Companhia - Todas as horas
Filmes - Os mais engraçados
E tudo Aquilo abstrato que te faz bem.

Ação esperada do medicamento:
Smelide age no bloqueio da tristeza, mágoa, decepção, saudades e de tudo que te fez "abaixar a cabeça diante das situações", causando a eliminação de pessoas e pensamentos que te causam algum mal estar, porém essas bactérias não são elminadas em imediato.
Por isso, mesmo que alguns sintomas desapareçam, é necessário continuar a tomar o medicamente por toda a sua vida. =)

Cuidados de Armazenamento:
O medicamente deve ser mantido na temperatura que o seu corpo melhor se adaptar. Tudo estar para o seu bem estar. Proteger-se da luz ou se expor a ela será uma escolha sua. Não fará interferência no tratamento. ;)

Prazo de Validade:
Sem prazo de validade.

Cuidados de administração:
O medicamente deve ser administrado antes de dormir, para ter sonhos melhores.
Ao acordar, ingira 5ml para tudo correr bem, pois assim você esbanjará sorrisos e felicidade em todo lugar que passar! Se achar que precisa estar ainda melhor, ingira mais 5ml. Mas não exagere. Tudo demais é veneno. Entendeu?

Reações adversas:
Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis como: dores no abdômen, irritação nos olhos e ossos da face doloridos tipo "maxilar." A partir daí você exagerou na dose do medicamento.

TODO MEDICAMENTE DESSE NÍVEL DEVE SER MANTIDO PRÓXIMO DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Contra-indicações e precauções: Smelide não deve ser utilizado em pacientes que não queiram ingerir o remédio, pois talvez não terá muita serventia. Prematuros e recém-nascidos durante as primeiras 6 semanas não devem administrar o medicamento, por ainda não apresentar nenhum dos sintomas em questão. Suspenda o medicamente apenas com o consentimento do seu médico ou de um farmacêutico após sentir as reações expostas na bula.

Indicações: É indicado no tratamento após a perda de um ente querido, saudades de pessoas que estão longe, decepções amorosas e também entre amigos. Caso estude muito e não consiga atingir a média na escola, Smelide é um bom remédio para curar a raiva que terá do professor.hehehehehehee
É o medicamente usado quando o estresse (doença que explica qualquer dor, segundo um especialista) surgir.

BOA SORTE COM O TRATAMENTO!

Bjs da San

(By San)


quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

E vou vivendo assim, um dia de cada vez...

"E na madrugada quando ninguém pode ver ou me ouvir, eu choro quietinha, sozinha. Não que a dor passe, mas alivia. Então na manhã seguinte eu sempre acordo bem!
E vou vivendo assim, um dia de cada vez..." =)



segunda-feira, 7 de novembro de 2011

OS DISPOSTOS SE ATRAEM... Per(feitos) um para o outro...


VER COM AMOR, TAMBÉM É UM TIPO DE PRECE...

ELE: anda cansado das baladas e dos casos furtivos sem sentimentos. Aprendeu a gostar da própria companhia, sem precisar estar em uma turma de amigos todos os sábados. Decidiu que quer um amor sincero… Que pode nem ser eterno, mas que traga um sabor doce às manhãs, que seja a melhor companhia para olhar as estrelas.
Alguém para ele poder mostrar seus dons na cozinha e o seu conhecimento em vinhos…
Quer uma mulher que ele reconheça pelo cheiro dos cabelos, pelo toque dos dedos, pela risada que ecoa pela casa transformando aquele domingo sem graça no melhor dia da semana. Quer viver uma paixão tranquila e turbulenta de desejos… Quer ter para quem voltar depois de estar com os amigos, sem precisar ficar “caçando” companhias vazias e encontros efêmeros. Quer deitar no tapete da sala e ficar observando enquanto ela, de shorts jeans e camiseta, com os cabelos presos que nem rabo de cavalo, lê um livro no sofá...
Quer deitar na cama desejando que ela saia do banho com uma lingerie de tirar o fôlego... Quer brincar de guerra de travesseiros, até que o perdedor busque água na cozinha.
Quer ter o poder que nenhum super heróis teve… "O poder de amar sem medo, sem perigo e sem ter que ir embora no dia seguinte."
QUER PROVAR QUE PODE FAZER ELA FELIZ!...

ELA: Quase deixou de acreditar que seria possível ter vontade de se envolver novamente. Foram tantas dores, tantos finais, tantos recomeços e frustrações que pensou em seguir sozinha para não mais se machucar.
Então percebeu que a vida de solteira já não está fazendo tanto sentido.
Decidiu que quer um amor verdadeiro… Que pode nem ser eterno, mas que possa acordá-la com um abraço que fará o seu dia mais feliz...
Quer um homem que ela possa cuidar e amar sem receios de que está sendo enganada. Quer a alegria dos finais de semana juntinhos, as expectativas dos planos construídos, o grito de “gol” estremecendo a casa quando o time dele estiver ganhando… "A cumplicidade em dividir segredos."
Quer observa-lo sem camisa, lendo o jornal na varanda...
Quer reclamar da bagunça no banheiro, rindo e gritando quando ele revidar puxando-a para o chuveiro com roupa e tudo.
Quer a certeza de abrir a porta de casa e saber que mesmo ele não estando ali, chegará a qualquer momento trazendo o brigadeiro da doceria que ela gosta tanto. Quer beijar, cheirar, morder, beliscar e apertar para ter a certeza que a felicidade está ali mesmo… "Materializada nele."
QUER PROVAR QUE PODE FAZER ELE FELIZ!...

ELES estão por aí… Sonhando um com o outro…
Talvez ainda nem se conheçam… Mas é só uma questão de tempo, até o destino unir essas vidas que se complementam e estão ávidas para amar e fazer o outro feliz…

OU ALGUÉM DUVIDA QUE O UNIVERSO TRAZ AQUILO QUE DESEJAMOS?

Autor Desconhecido

"Certas coisas se unem de uma maneira tão inexplicável, que chamo isso de Deus"
(Caio F.)

By San

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Como uma borboleta... )!(



Às vezes no silêncio da noite fico pensando e no passar dos dias fico falando. rsrsr.. É + ou - isso! o.0

Estes dias estava tentando explicar para uma amiga como as mulheres vêem as coisas… então inventei essa expressão “Borbolística”...kkkkkkkkkkkkkkkkk
"Eu e minhas teorias" :D
Eu disse que as mulheres têm uma visão Borbolística das coisas…
Bem, Vou tentar explicar melhor! =)
Isso quer dizer que as mulheres têm uma visão sonhadora e muitas vezes irreal das coisas… Querem que sua vida seja como os romances dos filmes, séries, novelas e livros.
Ou seja, logo descobrem que sua visão é como uma borboleta é alimentada… Torna-se borboleta voa por um tempo… pouco tempo… e depois deixa de existir… Quer dizer “As borboletas” =/

Minha admiração por elas não vem do fato de que são seres passageiros, que logo deixam de viver.
Vejo, além disso, apesar de sua breve vida, vejo nelas algo que sinto.
Pense em seu período como lagarta, não é um período belo, pode ser um tempo triste, solitário, desgastante...
Precisa rastejar lentamente em busca de alimento, para se fortalecer, para atingir seu objetivo.
Depois ela precisa encontrar um lugar seguro, se fechar em seu casulo e esperar o momento... O momento em que irá dar seu primeiro vôo da liberdade.
Ela pode ter uma breve vida, mas ela vive intensamente para seu objetivo e aproveita sua liberdade.

Há algum tempo tenho rastejado lentamente, como uma largata esperando virar borboleta... Preparando-me para atingir meu objetivo.
Tem sido um período duro, difícil, desgastante, solitário.
Mas estou me sentindo bem mais forte, preparada, mas sei que tenho que estar segura em meu casulo, aguardando pelo meu vôo da liberdade...
O período breve dentro desse casulo é essencial para que haja o vôo, para que minhas asas se preparem. Pra que eu vire uma linda borboleta. (E disso eu não tenho dúvidas) :)

“Não se pode apressar a saída da borboleta de seu casulo, pois ela pode não conseguir voar.”

Sendo assim, enfrento o tempo, que pode parecer inimigo, mas na verdade o tempo é um mal necessário, para que o bem não seja temporário...
Tempo para que minhas asas fiquem completas, leves e lindas. *-*
Tempo para que chegue o momento para meu vôo espetacular para a liberdade. *-*

Pq tudo tem seu tempo e o meu não seria diferente! *-*

É isso... Assim é a minha visão borbolística da vida…
Pelo menos da minha! :)

By Sandra


terça-feira, 25 de outubro de 2011

NÃO...Não chore por mim...


Não chore por mim quando eu já não mais habitar entre as maravilhas da terra, porque agora sou livre.
Minha alma se alegra além da dor, além da escuridão.

Não chore por mim, porque agora eu sou um raio de sol que toca a sua pele, uma brisa tropical em seu rosto, a alegria silenciosa no seu coração
a inocência de bebês nos braços das mães.
Eu sou a esperança em uma noite escura.
E, quando você precisar, estarei ali ao seu lado.

Dividiremos as lágrimas, as alegrias, os medos as decepcões e os triunfos.

Não chore por mim porque estou nos braços de Deus.
Caminho com os anjos, e ouço a música das esferas.
Não chore por mim, porque permaneço em você.
Eu sou a paz, o amor, o vento suave que acaricia as flores.
Eu sou a calma que segue a tempestade violenta.
Eu sou uma folha de outono que flutua entre os jardins de Deus, eu sou
O imaculado floco de neve que cai suavemente em sua mão.

Não chore, porque nunca morrerei.
Enquanto você se lembrar de mim, com um sorriso e um suspiro...

"JESUS."

(Poema de Paulo Coelho.)

Senhor, Vós conheceis o íntimo do meu ser,
sabeis quando me sento e quando me levanto.
De longe penetrais o meu pensamento,
Vós me vedes quando caminho e quando descanso,
Vós conheceis todos os meus passos.
(SALMO 138.)


E QUANDO EU VOU AO SEU ENCONTRO JESUS É NESSE MAR LINDO QUE EU TE ABRAÇO, E COMO MENINA EU REPOUSO.
PQ EU SEI SENHOR, EU SEI QUE TÚ ME SONDAS E ME AMA!!! *-*


By Sandra

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

TE DESEJO DE TUDO... UM POUCO!



SENSIBILIDADE... Para não ficar indiferente diante das belezas da vida...
CORAGEM... para poder realizar o que tem vontade. Para colocar a timidez de lado.
SOLIDARIEDADE... Para não ficar neutro diante do sofrimento da humanidade.

BONDADE ... Para não desviar os olhos de quem te pede ajuda.
TRANQUILIDADE... Para quando chegar ao fim do dia, poder deitar e dormir o sono dos anjos.
ALEGRIA... Para você distribuí-la, colocando um sorriso no rosto de alguém.
HUMILDADE... Para você reconhecer aquilo que você não é.
SINCERIDADE... Para você ser verdadeiro, gostar de si mesmo, e viver melhor.
FELICIDADE... Para você descobri-la dentro de você e doá-la a quem precisar.
AMIZADE... Para você descobrir que, quem tem um amigo, tem um tesouro.
ESPERANÇA... Para fazer você acreditar na vida e se sentir uma eterna criança.
SABEDORIA... Para entender que só o bem existe, o resto é ilusão.
DESEJOS... Para alimentar o seu corpo, dando prazer ao seu espírito.
SONHOS... Para poder, todos os dias, alimentar sua alma.
AMOR... Para você ter alguém para amar e sentir-se amado. Para você desejar tocar uma estrela, sorrir para a lua. Sentir que a vida é bela, andando pela rua. Para você descobrir que existe um sol dentro de você. Para você se sentir feliz a cada amanhecer e saber que o amor é a razão maior para viver. Mas, se você não tiver um amor, que nunca deixe morrer em você, a procura. O desejo de encontrá-lo.

Tenha de tudo, um pouco... E SEJA FELIZ!!!


A felicidade é simples , basta um pouco de ar nos pulmões , amor no coração e uma mente repleta de sonhos... :D


By San

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Eu só tenho você... A PRECE.


Uma história linda que compartilho com vocês.
Meu amado dono...
Minha vida deve durar entre 10 e 15 anos, já estou com alguns anos.
Qualquer separação é muito dolorosa para nós. Não fique zangado por muito tempo e não me prenda em nenhum lugar como punição.
Você tem seu trabalho, seus amigos e suas diversões.
EU SÓ TENHO VOCÊ!
Fale comigo de vez em quando. Compreendo muito bem o seu tom de voz e sinto tudo o que você está dizendo. Ficará gravado em mim para sempre, jamais esquecerei.
Antes de me bater por algum motivo, lembre-se que tenho dentes que poderiam feri-lo seriamente, mas que jamais vou usá-los em você. Jamais!
Antes de me censurar por estar preguiçoso ou teimoso, veja antes se há alguma coisa me incomodando. Talvez eu não esteja me alimentando bem. Posso estar resfriado ou, ainda, meu coração pode estar ficando mais fraco…
Cuide de mim quando eu ficar velho e cansado – Por favor NÃO ME ABANDONE!
Tudo é mais fácil para mim com você ao meu lado.
Me ame, pois independente de qualquer razão, eu lhe amarei para sempre!

"A compaixão pelos animais está intimamente ligada a bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem." (Arthur Schopenhauer)

By San


domingo, 9 de outubro de 2011

MUTAÇÃO...


Eis a grande pergunta: Como começamos uma transformação em nossa vida?
Segundo palavras de uma grande amiga (Luciane), segue:"...É assim que começa, COMEÇANDO!"
Achei brilhante esta frase.... que a usemos em nossas vidas...basta começar.... E eu já comecei...

Como diz Maturana; A vida está em constante movimento.
A característica do viver é MUDAR o tempo TODO; a VIDA VEM por ELA PRÓPRIA.
A vida em movimento existe também lá - PARA QUE A DEIXEM VIR - com os DIÁLOGOS e nas explicações MUTÁVEIS que eles trazem. OS DIÁLOGOS (MUTÁVEIS) existem como parte da vida em MOVIMENTO. NÃO É NECESSÁRIO CRIAR OS DIÁLOGOS. JÁ EXISTEM, É SÓ DEIXÁ-LOS VIR.

(Processos Reflexivos, Tom Anderesen, 19971)


VIVER é UMA arte, assim como escrever nossas histórias... e depois, re-escrever, re-re-escrever e re-re-re-escrevê-las...

By Sandra

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Buscar... Encontrar... Se perder... Voltar...



Descubro-me ao tentar me descobrir...

Sou sonhadora, gosto de fantasiar e deixar a vida me levar!
Isso é bom na maioria dos dias!
Faz-nos levar a vida com certa "graça" certa "leveza".
Mas tem dias que é insuportável até viver!
Posso estar exagerando se comparado com outras pessoas, mas cada um sabe o fardo que carrega e o meu nem sempre é leve!!
Dois dias atrás ao me deitar, depois de muitooooo pensar, rezei.
Em menos de um minuto senti meu rosto molhar com as lágrimas quentes e incessáveis!
Pensei na minha mãe.
Nas minhas irmãs.
Nos meus filhos... Amigos... etc...
Lembrei da minha infância e um pouco da adolescência "Nostalgia"
Apesar de doer o peito quando eu lembro, sinto falta!
Falta de tudo que se foi e não volta.
É uma coisa que poucas pessoas entendem e não cabe a eu tentar explicar, mas é nessa falta, nessa saudade que busco forças!

Deus, com Teu sopro forte fecha meus olhos, meu medo é pó diante de Ti. Torno-me nuvem porque Ele permite que eu seja até que encontre o canto no céu pra depositar meu cansaço. E me abraça com trovões quando choro chuva. E me levanta como árvores quando os pés não fincam. E cala meus gritos com tuas flores perfumadas. E me perdoa com saídas, quando não acredito mais.



(Ps: estou bem!)




E assim eu vou levando… Aceitando cada erro para poder gerar o acerto.

...Buscando novos horizontes!!


domingo, 2 de outubro de 2011

A FELICIDADE ESCONDIDA...


Uma parábola linda sobre felicidade. Espero que vocês gostem. :)


Um dia, no princípio dos tempos, alguns anjos maus se reuniram para fazer uma diabrura.

Um deles disse:

“Estava pensando que poderíamos tirar algo dos humanos, porém… O que?”

Depois de muito pensar, um deles respondeu:



“Já sei!, poderíamos tirar-lhes a felicidade… Porém, claro, o problema será onde escondê-la, para que não possam encontrá-la”.

Propôs o primeiro demônio:

“Vamos escondê-la em cima do monte mais alto do mundo…!”

… Ao que imediatamente discordou um outro:

“Não, lembra que eles têm força e vontade. Algum dia, alguém podería subir e encontrá-la, e se um a encontra, pronto! todos saberão onde está”.

Logo propôs outro:
“Então, vamos escondê-la no fundo do mar!”

E outro contestou:

“Não, lembra que eles têm curiosidade. Algum dia, alguém construirá algum aparato para poder baixar até o fundo e, então, a encontrará”.

Um outro deles disse:

“Escondamô-la em um planeta longe da Terra!”.

Disseram-lhe:

“Não, lembra que eles têm inteligência. Um día, alguém construirá uma nave para viajar para outros planetas e, então, a descubrirão”.

Um dos demônios havia permanecido em silêncio, escutando atentamente as propostas.

Analisou a cada uma delas… E, então, disse:

“Creio saber onde devemos colocá-la para que jamás a encontrem”.

Todos olharam-no assombrados e perguntaram ao mesmo tempo: “Onde?”.

“Esconderemo-la DENTRO deles mesmos… Estarão tão ocupados buscando-la fora que nunca a encontrarão”.

Todos ficaram de acordo e, desde então, sempre tem sido assim:


“O SER HUMANO PASSA A VIDA BUSCANDO A FELICIDADE SEM SABER QUE A LEVA CONSIGO.”

(Inspetoria Salesiana de Bilbao-Espanha)

By Sandra



quinta-feira, 21 de julho de 2011

Quando eu tento escrever meu silêncio, me faltam palavras.


É assim, nem sempre estamos com vontade de falar. Como eu, agora.
É nessas horas em que a escrita nos salva.
Vamos deixando a tinta correr pelo papel ou o dedo a deslizar no teclado do computador e fica ali o que era silêncio.
Na verdade o que queremos é que o papel ou as letras ou seja lá o que for, aspirem ou resguardem o que era silêncio.
Quando não quero ou não consigo falar, escrevo.
Mas sabe, nem sempre tenho palavras...
E acho que hoje eu estou assim... Um pouco vazia, sem muitas palavras.
Acho que vim só pq hoje é meu aniversário, queria postar meus sonhos...
Quem sabe, doces palavras, mas me sinto triste...com um sentimento de perda sabe... De abandono, solidão sei lá!
Sinto falta de uma coisa que não sei o que é, como se faltasse algo ou alguma coisa que eu criei e agora não acho mais, como se não existisse mais...
Engraçado como criamos tudo né?? Na realidade ou na ilusão!
ahhh...sei lá, acho que vou sair, descer a serra pra encontrar com o mar, pensar...
Quem sabe lá, eu consiga entender melhor o que se passa aqui dentro, e consigo novamente me reencontrar!

É isso...

Quando meus olhos se fecham, o vazio bate à porta do meu coração.



quarta-feira, 6 de julho de 2011

Estou Neutra!



Chorei...muito em uma semana só, minhas lágrimas secaram... agora só restam as dúvidas...
Não estou traduzindo o que estou sentindo, apenas sentindo... e mal consigo desabafar!

Estranho isso!

Afinal, eu sempre fui tão dramática comigo, chorona, mimada, loka... Enfim
sempre causei um transtorno com o que sinto, fiz melancolia e destruía minhas esperanças.

Dessa vez.. estou neutra. Desligada!

Foi preciso uma conversa maravilhosa em um almoço perfeito pra eu me encontrar, e eu ainda me pergunto como eu consigo depender tanto dos conselhos dela.
Ter uma melhor amiga como a que eu tenho, faz minha vida ganhar brilho e uma nova visão

Agora já estou mais decidida, mais controlada posso dizer que estou tranqüila como nunca estive numa situação assim.


Mas fazer o que... Quem disse que seria fácil? =//







Chego em casa sozinha meu sorriso ficou na calçada...
Tiro as vestes que me cobrem dispo-me de corpo e alma...
Converso com o espelho que neste momento é meu único amigo...
Nele deixo minhas dores e todos os beijos que deposito...
Nua, sozinha...Deito-me entre lençóis macios fecho os olhos selo a alma...
E me transportando em meus sonhos tudo se acalma...


By San



terça-feira, 28 de junho de 2011

Saudades...Clarice Lispector.



Saudades...

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida.
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu sinto saudades...
Sinto saudades de amigos que nunca mais vi, de pessoas com quem não mais falei ou cruzei...
Sinto saudades da minha infância, do meu primeiro amor, do meu segundo, do terceiro, do penúltimo e daqueles que ainda vou ter, se Deus quiser...
Sinto saudades do presente, que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro...
Sinto saudades do futuro, que se idealizado,provavelmente não será do jeito que eu penso que vai ser...
Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei!
De quem disse que viria e nem apareceu; de quem apareceu correndo,
sem me conhecer direito, de quem nunca vou ter a oportunidade de conhecer.
Sinto saudades dos que se foram e de quem não me despedi direito!
Daqueles que não tiveram como me dizer adeus; de gente que passou na calçada contrária da minha vida e que só enxerguei de vislumbre!
Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter!
Sinto saudades de coisas que nem sei se existiram.
Sinto saudades de coisas sérias, de coisas hilariantes,de casos, de experiências...
Sinto saudades do cachorrinho que eu tive um dia
e que me amava fielmente, como só os cães são capazes de fazer!
Sinto saudades dos livros que li e que me fizeram viajar!
Sinto saudades dos discos que ouvi e que me fizeram sonhar...
Sinto saudades das coisas que vivi e das que deixei passar, sem curtir na totalidade.
Quantas vezes tenho vontade de encontrar não sei o que... não sei onde...
para resgatar alguma coisa que nem sei o que é e nem onde perdi...
Vejo o mundo girando e penso que poderia estar sentindo saudades
Em japonês, em russo, em italiano, em inglês...mas que minha saudade,
por eu ter nascido no Brasil, só fala português, embora, lá no fundo, possa ser poliglota.
Aliás, dizem que costuma-se usar sempre a língua pátria, espontaneamente quandoestamos desesperados...para contar dinheiro... fazer amor...
declarar sentimentos fortes...seja lá em que lugar do mundo estejamos.
Eu acredito que um simples "I miss you" ou seja lá como possamos traduzir saudade em outra língua, nunca terá a mesma força e significado da nossa palavrinha.
Talvez não exprima corretamente a imensa falta que sentimos de coisas ou pessoas queridas.
E é por isso que eu tenho mais saudades...
Porque encontrei uma palavra para usar todas as vezes em que sinto este aperto no peito, meio nostálgico, meio gostoso, mas que funciona melhor do que um sinal vital quando se quer falar de vida e de sentimentos. Ela é a prova inequívoca de que somos sensíveis!
De que amamos muito o que tivemos e lamentamos as coisas boas
que perdemos ao longo da nossa existência...

(Clarice Lispector)


Nas margens deste rio eu sentei e chorei...
O frio fez com que eu sentisse as lágrimas no rosto, e elas se misturaram com as águas geladas que correm diante de mim, e eu sei que em algum lugar, este rio se junta com outro... E outro... Até que distante dos meus olhos e do meu coração,todas as águas se confundem com o mar.... Espero que minhas lágrimas corram assim para bem longe, para que meu amor nunca saiba o quanto chorei por ele!
Ahhh, quem dera eu pudesse arrancar o coração do meu peito e atirá-lo na correnteza dessas águas e então não haveria mais dor, nem saudades, nem lembranças..!!

BY SAN.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

ATRÁS DO BALCÃO.

Arte de Natalia Goncharova




O privilégio irrita. É esperar numa fila e um barbado que acabou de surgir ser chamado antes. Nossa paciência não é recompensada pela igualdade. Não há problema nenhum em reconhecer o trabalho e a importância de alguém, desde que eu não seja envolvido como moeda no pagamento.

* * *

Mas o que mais irrita de verdade é perder o direito a ponto do direito do outro parecer um privilégio.

Rubem Braga foi pedir um ovo numa lanchonete paulista, o olhar armado com os talheres das sobrancelhas:

— Ovos fritos, por favor?
— Não, não temos ovo — o atendente respondeu para servir o sujeito ao lado com farta porção de omelete.

* * *

A humilhação é maior do que a raiva e retira as palavras — talvez seja uma raiva fria e demore a ser engolida. O cronista não teve reação, não brigou, não revidou, guardou suas sobrancelhas no guardanapo do rosto e tomou as dores da rua.

* * *

É um pouco assim no amor. Ou muito assim. O marido recusa ovos estrelados para esposa enquanto prepara omeletes para as demais freguesas.

* * *

É terrível para uma mulher acompanhar seu companheiro feliz com os amigos do futebol, disposto e incansável para missões profissionais no final de semana; e totalmente ausente em casa. Não de presença, mas de espírito. E um espírito analfabeto que sequer escreve cartas do além.

* * *

É ele pisar no capacho que fecha o rosto, é ele entrar na sala que resmunga. Não aceita carinhos, conversas, delongas. Sucumbe à mecânica da rotina: tomar banho, jantar, assistir televisão e dormir. Quase como um recruta em serviço militar, adotando uma série de tarefas físicas para não pensar.

Já porta afora saca gracinhas com as balconistas, diverte-se com o porteiro do prédio, ri sem parar ao telefone.

* * *

A esposa conclui que vem sendo um monstro, responsável pela desgraça familiar. As mulheres sempre assumiram a culpa — os homens sempre recorreram ao ódio.

* * *

Ela se ressente de não agradá-lo como no início. Vai ao terapeuta, inscreve-se em ginástica sexual, frequenta yoga, ocupa o dia inteiro criando alternativas para salvar o relacionamento.

* * *

Não há ninguém para avisá-la que não deve sofrer pelos dois, seu marido é que deixa o melhor para o mundo e o pior para ela.

* * *

O amor não é um privilégio, é um direito.

* * *

Se não entendeu, por precaução, é bom lembrar ao marido que faltam ovos em casa.




(por Fabrício Carpinejar)

De lá-----> http://carpinejar.blogspot.com/2011/06/atras-do-balcao.html

domingo, 8 de maio de 2011

MINHA CARTA PRA ELA...


Mãe… Eu sinto tanto a sua falta!

Estendo as mãos para te abraçar, mas não te encontro...
E meu coração dói tanto!!!

E hoje, nessa data tão especial eu vim aqui dizer o quanto à amo e peço que me perdoe por todas as vezes que não consegui entrar em seu mundo e vê-la exatamente como você era: pura, verdadeira, inocente.
E hoje mãe, mais que nunca, eu vim lhe pedir perdão por todas as vezes que eu não á entendi...E por todas as lágrimas que te fiz derramar.
E sei que de onde vc está vc me vigia e cuida de mim, junto com papai do céu, para que eu encontre meu caminho, pq vc mãe, melhor que ninguém sabe como às vezes me sinto perdida e sozinha.
Ahhh mãe amada, se eu pudesse novamente te tocar, te daria todos os abraços que não lhe dei...todos os beijos que esqueci...E diria que eu TE AMO MUITOOO, MUITÃOO.
Sabe mãe, hoje eu me procuro, e essa busca tem sido tão difícil, que me recordo de suas buscas.
E Hoje, que sou mãe e avó de duas princesas tão lindas eu penso em você, nas palavras que me dizia, nos conselhos que me dava...
Engraçado, sempre me vejo um pouco igual a você. lembra? Você era brincalhona, ria alto, muitas vezes parecia adolescente comigo, assim como sou com minhas princesas.
Lembro que minhas amigas te achavam tão bonita!
Lembro de você arrumada, perfumada, de colarzinho e cabelo arrumado.
Tão lindaaaaaaaa!!
Eu puxei essa sua ingenuidade de amar, de acreditar. Puxei um pouco esse seu lado puro, que sempre acredita, e por mais que caia, continua a acreditar.
Mesmo sofrendo, eu prezo muito essa herança, pois é minha própria verdade.
Há mãezinha, tenho tanta saudade do tempo que íamos pro Guarujá, e você caminhava com a gente pela praia, descalça sentindo as ondas tocar teus pés delicadamente... E quando vinha aquela onda cheia de espuminha você dizia: "Espuminha de Toddy!". Kkkkk...Como você era doce! Como eu gostava daqueles tempos! E como é engraçado lembrar desse sentimento com tanta intensidade.
É mãe, eu tinha 17 anos... E eu me lembro como se fosse hoje.
E o que mais me dói é que eu á vi triste, pensativa, com um olhar longe e não sabia ao certo o que dizer pra você naquele momento... E esse sentimento veio dentro de mim agora, no exato momento que escrevo para você.
Fico a pensar em todas as vezes que não entendi suas mensagens, que interpretei errado suas palavras, que não olhei dentro de seus olhos. Que passei por cima de seus problemas, com superficialidade.
Que não conversei com você. Que não tive tempo para ajudá-la pensando somente em mim. Perdoe-me mãezinha! =(...
Quero lhe dizer Mãe, que eu sempre à amei demais, muito mesmo!
Quero hoje agradecer á você, por tudo que me deu.
Obrigada por todo o amor que você me deu... Por tudo que me ensinou (e que hoje percebo, não existe amor maior).
Um beijo do tamanho do céu...cheio de muito amor, da sua filha Sandra... ♥

FELIZ DIA DAS MÃES...MINHA MÃE AMADA!

... AMO PRA TODO O SEMPRE, E SEI QUE ESTAREI EM TEUS BRAÇOS UM DIA...!

quarta-feira, 30 de março de 2011

"Quase nunca a vida é ..." Mas tudo bem!


Tive o estalo da loucura agora, e senti aquele arrepio de sumir.
Uma vontade de sair por aí, só com mochila nas costas, levar uma câmera e fazer da vida uma fotografia.
Deixar o celular e o computador pra trás. Ver lugares que eu sempre sonhei... e pessoas que nunca vi.
Sim, eu tive esse lapso...deve ser a TPM ou o AMOR.
Acho que preciso de minutos comigo e mais nada, sentir um ventinho só pra mim.
Me apeguei numas besteiras esses ultimos tempos... e vi como tudo não passa de momento.
Escrevi muitos textos sobre minha atual situação, não postei e escondia até de mim.
Meu pc deu pau e tudo foi perdido., E agora? O que adiantou escrever?
ok.. eu escrevi, libertei, morri de um momento na escrita.
Mas nem eu, nem ninguém vai ler nada.
Essa perca de arquivos/fotos e textos me fez ver mais uma vez, que nem tudo está preso num computador, ou até mesmo na cabeça da gente.
Ou se joga na realidade ou fica presa no passado bonito da fotografia de mil anos atrás.
Então tomei uma decisão.
Guardarei meus momentos em mente, o que for esquecido é porque não era importante.
Nada de ter mil pastas de documentos, mil fotos e velharia.
A partir de agora serei meu próprio diário de bordo. O que for importante e memorável será escrito aqui, a foto será publicada e fim.
Não preciso de mil arquivos num poço sem fundo que é o computador.

"Ahhh, que saudade dos tempos das cartas, de quando eu esperava minha música preferida tocar na rádio pra gravar numa fita cacete." =/

Bem... Quero sentir por um momento que minhas ideias são boas, quero fazer uma meditação no topo de uma montanha, quero subir numa árvore e ficar lá.
Preciso sentir-me o buda por pelo menos 5horas de um dia.
rs..
Ai ai...Por um momento achei realmente que precisava de uma cia, e pedia que ela viesse ao meu encontro, mas agora, ficar ao meu lado é o que eu mais preciso.
Ficar quieta, sem barulho... sem ninguém.

zzzZZZzzz

Não quero ir pro mundo, não quero me prender e também não quero viver em amores impossíveis.
Hoje e por um bom tempo eu quero silêncio...Mas silêncio interno.

Bom e como o silêncio é interno, eu vou ouvir muita musica melosa hoje e comer mil chocolates, ver mais filmes românticos, reclamar da vida para meus amigos e tentar esquecer possíveis ilusões ou viagens para Itália.
Vou curtir minha tpm em grande estilo.
Rs!

Como diz minha amiga @isabelle_belle "que seja doce"

#semmais



By San

" E se isso for algum defeito, Por mim tudo bem"

"Quase nunca a vida é um balão"

segunda-feira, 28 de março de 2011

Vai e vem de sensações...=D


Acordo..
Pego o celular; novidades?? Não o de sempre!!
Sinto fome mas não quero sair da cama.
Ligo a tv afim de ver um filme.
"Sexo sem Compromisso" Apesar do nome, o filme é puro romance.
Tão perfeito como o encaixar de um quebra-cabeça; mas é filme!
Lembranças.
A fantasia se mistura com a vida real.
Fim de filme, fim de fantasias.
Banho quente; chega a arder a pele mas é delicioso!
Adoro banho assim...Bem quente...Quente como eu! =D
O incenso de morango queima e deixa no ar seu aroma doce, quase enjoativo.
A música alta me faz dançar.
Mil sensações.
No compasso da música meu corpo se move.
Sentimentos a flor da pele.
Lembrei de momentos;
Pessoas;
Saudades;
E claro, bateu a carência!
Que bad! Ahhhhh, bad não sai pra lá!
Será que estou vivendo demais?
Ou será que estou fantasiando demais? =/
Isso tudo é bom ou não é?
Meu Deus, quantas perguntas! =@

Quer saber, deixo as perguntas para o amanhã.
Vou me permiti viver, e assim quero continuar.
Não fujo da realidade, mas também não vou deixar ela me engolir.

"Me redescobrindo a cada dia...E quero curtir esse "eu diferente"!"


Então, otima semana pra todos.

beijosss da San



domingo, 20 de fevereiro de 2011

Vazia... Então o texto dela vai falar por mim!


Passei muito tempo buscando entender coisas que hoje percebo que não têm explicação. A razão das minhas escolhas, das minhas omissões. Por que eu fui quando quis ficar? Por que eu fiquei quando quis estar em outro planeta? Por que já pensei em jogar tudo para o alto e recomeçar? Por que eu estou aqui agora?

A verdade é que nos preocupamos tanto em fazer acontecer que não observamos a vida passar enquanto acertamos os últimos preparativos. São tantos os planos que terminam ou começam com as surpresas que o destino nos apresenta. São tantas as decisões que parecem desconexas no momento em que as tomamos, mas que com o passar do tempo entendemos que não foi uma escolha e sim a única alternativa que podíamos seguir naquela situação. Tudo ao redor nos levava até ela. Tudo que estava nublado e só o tempo foi ou é capaz de clarear.

Já me preocupei demais com questões que não mereciam nem sequer que eu arcasse por um milímetro as minhas sobrancelhas. Já desconfiei. Já procurei encontrar o que nunca quis ver. Já me senti traída. Por amor, por lealdade. Não por atitudes, mas pela falta delas. Já acreditei no que nunca existiu. E agora vejo que isso tudo foi em vão. Talvez a minha falta de experiência tenha me levado a me aborrecer com coisas tão pequenas. Talvez não.

Hoje não quero mais saber se estão todos falando de mim ou se nem sabem que eu existo. Não importa o que dizem ou deixam de dizer sobre ele, sobre mim, sobre nós. Não interessa se quem se diz meu amigo gosta realmente de mim ou é só fingimento. Não quero saber o que fulano acha de mim, se beltraninha não vai parar de dar em cima do meu amor, ou ainda se a outra não cansou de esfregar as declarações mais sem fundamento na minha cara. Não procuro mais saber o que não devo, o que não me faz bem.

O melhor chega até nós mais cedo ou mais tarde. No tempo certo. Não há preocupação que acelere o que está predestinado a acontecer. A recompensa de quem confia, de quem sabe que cumpriu o seu papel para estar onde está, sempre chega. Portanto, não deixe que nada desvie sua atenção ou seu caminho. Siga o rumo traçado pelo seu coração. E mesmo que nem tudo aconteça da forma que você gostaria, não chore, não desista. Não se culpe. No final você vai perceber que tudo sempre fica do melhor jeito para nós. Até quando isso parece simplesmente incompreensível.

(Márcia Duarte)



By San.


domingo, 23 de janeiro de 2011

Cativa-me.



— Quem és tu? Tu és bem bonita...
— Sou uma raposa, disse a raposa.
— Vem brincar comigo, propôs o principezinho. Estou tão triste.
— Eu não posso brincar contigo, disse ela. Não me cativaram ainda
—Que quer dizer "cativar" ?
— É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa "criar laços..."
— Criar laços ?
—Tu és ainda para mim um garoto igual a cem mil outros garotos. Eu não tenho necessidade de ti e tu não tens também necessidade de mim.
Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim ÚNICO no mundo. E eu serei para ti única no mundo...

E a raposa continuou:

— Minha vida é monótona, mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros passos me fazem entrar debaixo da terra. O teu me chamará para fora da toca, como se fosse música... E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim é inútil. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos cor de ouro. Então será maravilhoso quando me tiveres cativado. O trigo, que é dourado, fará lembrar-me de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo... Por favor... cativa-me! - disse a raposa.

— Bem quisera, disse o principezinho. Mas tenho pouco tempo e amigos a descobrir e coisas a conhecer.
— A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo pronto na lojas, mas como não existem lojas de amigos, eles não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!
— Que é preciso fazer ?
— É preciso ser paciente. Sentarás primeiro longe. Eu te olharei e tu não dirás nada. A linguagem é fonte de mal-entendidos. Mas cada dia sentarás mais perto... E virás sempre na mesma hora. Se tu vens às 4, desde às 3 eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às 4 horas, então, eu estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade. Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração...

Assim, o principezinho cativou a raposa. Mas, quando chegou a hora da partida, a raposa disse:

— Ah! Eu vou chorar.
— A culpa é tua, disse o principezinho. Eu não queria te fazer mal, mas tu quiseste que eu te cativasse...
— Quis.
— Mas tu vais chorar !
— Vou.
—Então não sais lucrando nada!
—Eu lucro, por causa da cor do trigo.

(O pequeno princípe)



Uma ternura aqui, outra ali...
E o mundo vai se “docificando”.
É possível sim fazer disso aqui
um pedacinho de céu.

(Arnalda Rabelo )


By San

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

HOJE O TEXTO DELA FALA POR MIM!


Elas são impressionantes. Acontecem quando menos se espera. Será? Às vezes, está "na cara" que vai se dar dessa maneira ou de outra, e, não percebemos.

A vida "rola"...as pessoas têm seus sentimentos...temos os nosos também. E eles, em certos instantes, se cruzam.

Lembro de uma passagem da Bíblia que contava que duas pessoas rezaram ao mesmo tempo, e, essas orações chegaram aos ouvidos de Deus no mesmo instante. E tiveram suas vidas cruzadas. E nós? Isso se daria da mesma maneira? Fico imaginando quando se pensa em alguém com aquele sentimento profundo de ternura, saudade, tristesza e alegria ao mesmo tempo, por não ter mais ao lado seu carinho. Se esse alguém estiver também sentindo sua falta, será que se realiza? Pois eu tenho certeza que sim. Não sei explicar de maneira espiritual. Mas que algo sobrenatural acontece, com pessoas profundamente ligadas, não tenho dúvidas. Seria sintonia? Por estarem ali, juntinhos, ao mesmo tempo, com aquela dor de saudade danada rasgando o coração? A pessoa não sai da cabeça e, do nada, em um lugar que não seria provável, ela ou ele está ali, à sua frente, olhando nos seus olhos e dizendo - eu estava morrendo de saudade. Nossa! Que coisa de tirar o folego! Fica-se anestesiado, porque parece coisa do outro mundo. Mas as surpresas da vida acontecem sim. E como! São surpreendentes. Tiram o chão e elevam o corpo ao vazio do universo. Dá medo. Satisfação. Perturbação. O que fazer? Quer realmente que eu diga? Nada, além de aproveitar o momento. Não questione. Não queria explicar. Viva!

Penso que nesses momentos Deus, também, deve ter sentido nos dois corações, as vontades dessas duas pessoas em estarem juntas por algumas horas. E, talvez, por serem frágeis, não conseguirem se resolver, então deu uma forcinha.

As surpresas da vida podem acontecer a todo momento - sinais, oportunidades, letra de música que envia mensagem. Encontros. Presente inesquecível que não custou um centavo. Foi o instante mágico que ficou , para sempre, tatuado nas páginas de sua história.
Não tema! Pense firme no que deseja - um grande amor, aquele trabalho que sempre quis. Não importa. De tanto ocupar a mente com algo construtivo, bondoso, terno,vai acontecer uma ótima idéia. Surpreendente, é claro!
só para lembrar: já pensou se Deus escuta aquele seu desejo profundo, guardado no coração de tanto ele se repetir? Pois é...tente!


Por(Beth valentim)



"Eu e Tu somos uma coisa só. Não posso te maltratar sem me ferir."


By San.