quinta-feira, 21 de julho de 2011

Quando eu tento escrever meu silêncio, me faltam palavras.


É assim, nem sempre estamos com vontade de falar. Como eu, agora.
É nessas horas em que a escrita nos salva.
Vamos deixando a tinta correr pelo papel ou o dedo a deslizar no teclado do computador e fica ali o que era silêncio.
Na verdade o que queremos é que o papel ou as letras ou seja lá o que for, aspirem ou resguardem o que era silêncio.
Quando não quero ou não consigo falar, escrevo.
Mas sabe, nem sempre tenho palavras...
E acho que hoje eu estou assim... Um pouco vazia, sem muitas palavras.
Acho que vim só pq hoje é meu aniversário, queria postar meus sonhos...
Quem sabe, doces palavras, mas me sinto triste...com um sentimento de perda sabe... De abandono, solidão sei lá!
Sinto falta de uma coisa que não sei o que é, como se faltasse algo ou alguma coisa que eu criei e agora não acho mais, como se não existisse mais...
Engraçado como criamos tudo né?? Na realidade ou na ilusão!
ahhh...sei lá, acho que vou sair, descer a serra pra encontrar com o mar, pensar...
Quem sabe lá, eu consiga entender melhor o que se passa aqui dentro, e consigo novamente me reencontrar!

É isso...

Quando meus olhos se fecham, o vazio bate à porta do meu coração.



quarta-feira, 6 de julho de 2011

Estou Neutra!



Chorei...muito em uma semana só, minhas lágrimas secaram... agora só restam as dúvidas...
Não estou traduzindo o que estou sentindo, apenas sentindo... e mal consigo desabafar!

Estranho isso!

Afinal, eu sempre fui tão dramática comigo, chorona, mimada, loka... Enfim
sempre causei um transtorno com o que sinto, fiz melancolia e destruía minhas esperanças.

Dessa vez.. estou neutra. Desligada!

Foi preciso uma conversa maravilhosa em um almoço perfeito pra eu me encontrar, e eu ainda me pergunto como eu consigo depender tanto dos conselhos dela.
Ter uma melhor amiga como a que eu tenho, faz minha vida ganhar brilho e uma nova visão

Agora já estou mais decidida, mais controlada posso dizer que estou tranqüila como nunca estive numa situação assim.


Mas fazer o que... Quem disse que seria fácil? =//







Chego em casa sozinha meu sorriso ficou na calçada...
Tiro as vestes que me cobrem dispo-me de corpo e alma...
Converso com o espelho que neste momento é meu único amigo...
Nele deixo minhas dores e todos os beijos que deposito...
Nua, sozinha...Deito-me entre lençóis macios fecho os olhos selo a alma...
E me transportando em meus sonhos tudo se acalma...


By San