quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Esquecer, poderia ser tão natural quanto piscar.





                                                                                                                                                                          

Deveria existir uma fórmula do esquecimento. 
Algo simples de ser resolvido sem precisar 
de grandes conhecimentos. Uma mistura de física, química e matemática, que se aprendesse na escola. 
Algo que fizesse o sorriso vir à tona e os olhos secarem em instantes. Esquecer deveria ser algo como ligar para alguém, escrever um bilhete, comer uma bolacha, ver um filme. Fácil, rápido e indolor. É uma pena. Mas esquecer não acontece para quem é de carne e osso. Esquecer não acontece pra quem tem coração. Engana-se quem pensa que é só na mente que permanecem as lembranças, meu corpo todo precisaria de um banho de esquecimento. Esquecer, poderia ser tão natural quanto piscar. A gente pisca e pronto, esquece tudo aquilo que dói, esquece a saudade, esquece a mágoa. Pisca com um pouquinho mais de força e pronto – esquece a pessoa.
 
 Camila Heloisa

By San

Ainda lembro o que passou...
Eu, você, em qualquer lugar...
Dizendo: “Aonde você for eu vou”.

[Marisa Monte]